quinta-feira, 31 de outubro de 2019

O DIA DA VINGANÇA DO SENHOR



“O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados ... a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus.” Isaías 61:1-2

O Dia da vingança do Senhor é um tema pouco ensinado ou pregado. Parece que a proclamação de que O Senhor, Deus bom, misericordioso e justo, é também Deus de vingança é algo contrário à fé cristã. Afinal, O Senhor Jesus ensinou claramente que nós não devemos nos vingar, pelo contrário, devemos sempre oferecer a outra face e perdoar aos que nos ofendem e afrontam. 
Há incompatibilidade nisso? Não. Em hipótese alguma. Todas as declarações são verdadeiras:

“... não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor.”
Romanos 12:19

“Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra
vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo.”
Hebreus 10:30-31

Somos chamados a não nos vingarmos uns dos outros é porque A vingança é do Senhor. Se nos vingamos, tomamos o “lugar errado”. Lugar do Senhor, motivo pelo qual não podemos agir assim. Ele é o justo Juiz, e exercerá uma vingança justa. Nos limites corretos.
Os filmes sobre o tema apresentam o herói do filme se vingando com justiça “aos nossos olhos”, pois, normalmente, bandidos sanguinários merecem sofrer porque mataram a sua esposa ou filha. Isso dá a ele o direito (segundo o enredo) de matar 487 pessoas com extrema crueldade, explodir imóveis, destruir carros, e até cidades. A “cereja do bolo” do filme será a morte mais horrorosa do “chefe” da quadrilha, para todos saírem do cinema "reparados"!
Mas será que é assim mesmo?
Creio que é justamente pelo fato de estarmos sendo programados por filmes e novelas, ao longo dos anos, com vinganças cada vez mais cruéis e desproporcionais, que temos dificuldades de entender que a vingança é do Senhor! Achamos vingança algo injusto... (mas até que gostamos...)
O conhecido princípio na lei, “olho por olho, dente por dente”, não é crueldade, mas uma justa reparação. A vingança permite “apenas” um olho por um olho, não os dois, mais o nariz ou quebrar a cara toda. É apenas um dente por um dente, e não por todos os dentes da boca, e o maxilar.
Entende o princípio?
A justiça precisa ser satisfeita pela vingança ou retribuição, que não é ruim, mas boa, quando justa.
A vingança ruim é a desproporcional. Nós não temos a capacidade de sermos “vingadores justos”, porque dependendo do que passamos, para nos sentirmos “retribuídos e reparados”, e se tivermos a oportunidade, "passaremos do ponto" se tivermos a oportunidade de nos vingar.
Assim, apenas O Senhor é Deus da vingança absolutamente justa! A retribuição exata para o que foi feito, vem apenas da Sua mão! 
Aliás, Ele diz que “prepara uma mesa perante nós na presença de nossos inimigos”. Não, a vingança não é um "prato que se come cru", mas um prato servido pelo Senhor, da maneira mais justa e honrosa, diante de uma plateia preparada por Ele mesmo, em uma situação que apenas Ele poderia providenciar. Mas para isso acontecer, precisamos DECIDIR não nos vingar, mas sujeitar a Ele nossa dor, humilhação e perda, e confiar que Ele, a Seu tempo, nos fará experimentar o melhor.
Voltando ao tema do post, SE O Senhor está pronto para fazer justiça em nossa vida diária, estabelecendo vingança a nosso favor, defendendo a nossa causa, imagine o Dia em que Ele vai tomar vingança para Si, de todos aqueles que não apenas rejeitaram a vida do Seu Filho Jesus Cristo entregue na cruz do Calvário, mas também zombam do Seu Nome? Dos que afrontam o Seu caráter, ridicularizam Sua Palavra, Sua Sabedoria, Seu Poder, Sua revelação?
Qual é a justa reparação que Ele tem direito diante dessas pessoas? O que devem esperar?
Bem, todos estes ficam confundidos pela Sua graça e misericórdia, porque O Senhor é tremendamente bom, e “não deseja que ninguém se perca, senão que todos cheguem ao arrependimento” e “sejam salvos” (II Pedro 3:9 e I Timóteo 2:4).
Mas esse aspecto da revelação do Senhor tem um prazo de validade, que é chamado pela Bíblia de “época da Graça”! Por enquanto, a Sua Graça está estendida para que todos possam ser salvos pela pregação da Palavra, por arrependimento, pela graça, por meio da fé (Efésios 2:8-9). 
Mas, não se enganem, essa manifestação do Seu amor e misericórdia, será em breve substituído pela manifestação da Sua justiça! A Justiça manifesta pela Sua Ira será apresentada também pela vingança do Senhor, que será derramada contra o pecado da humanidade. Contra todos que se recusam a se arrepender de seus pecados, iniquidades e abominações, e, pelo contrário, tem prazer neles.
Daqueles que zombam de Seus ensinos e de Sua Sabedoria.
Será derramada contra os governos que se estabelecem em confronto com a Sua Palavra. Contra as nações que estabelecem leis perversas, que servem a ídolos e deuses falsos, que permanecem em rebelião contra o Único e Verdadeiro Senhor!
E esse Dia tem data certa, conhecida apenas pelo Senhor, mas é revelado como o Dia da Sua Ira, Dia da Vingança do nosso Deus, entre outras definições semelhantes. Dia terrível!
Sim, o Juízo vem. Vem sobre toda o planeta. Todas as obras da humanidade na terra serão desfeitas porque não servem em nada para O Senhor, não tem valor algum para Ele.
Sim, a Sua Ira vem, e é importante que em nossas pregações venhamos a alertar a todos para esse Dia. A pior coisa que pode acontecer para alguém é estar naquele Dia sem a proteção do sangue de Jesus Cristo.
Sim, Sua vingança vem, e naquele dia muitos vão perceber que “todas as religiões, e todos os caminhos levam a Deus”, e isso é uma tragédia. Esses são os caminhos para a destruição.
Sim, todosos caminhos levam a Deus, mas há um Único Caminho que leva ao Pai! 
E esse Caminho é Jesus O Cristo. 
Não esteja no “lugar errado” no Dia da Vingança do Senhor. Leve esse meu texto a sério. Faça suas próprias pesquisas na Bíblia. Receba o amor de Deus, Sua graça e bondade enquanto ela está estendida. Não há muito tempo mais, mas ainda há tempo.

​“Amados, esta é, agora, a segunda epístola que vos escrevo; em ambas, procuro despertar com lembranças a vossa mente esclarecida, para que vos recordeis das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos vossos apóstolos, tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios. Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento. Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça.
II Pedro 3:1-13

Esse é o texto bíblico, literal, verdadeiro. Essa é a descrição do que virá. Leve a sério, por favor. 
Veja os sinais!
Deus abençoe,

Haroldo Maranhão

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

TECNOLOGIA DA RELIGIÃO - A MARCA DA BESTA AVANÇA...



A cada dia que passa vemos novas tecnologias desenvolvidas e utilidades criadas para chips cada vez menores facilitarem as vidas das pessoas.
Mas para os que entendem a agenda dos últimos dias, como creio ser o seu caso, já está claro que esse chip, ou alguma evolução tecnológica semelhante associada a ele, dará suporte para que a profecia da “marca da besta” se cumpra. Esse chip e essa tecnologia afetarão a vida financeira das pessoas, quanto a suas necessidades básicas de comprar ou vender qualquer coisa para sua subsistência.  
No post de hoje quero levar você a saber, ou se já sabe a refletir sobre os efeitos de uma nova tecnologia que vem emergindo nos últimos tempos, para que essa marca, ou esse chip, permita sua associação também a uma atividade religiosa. Ou de adoração. De culto. Culto a um falso “deus”.

Antes, vamos ao texto bíblico que nos apresenta “a marca”, que é Apocalipse 13. A partir do verso 11, João nos apresenta a segunda besta, o denominado “falso profeta”. Ele será responsável por conduzir a humanidade à adoração da primeira besta, o “anticristo”, revelado no mesmo capítulo a partir do verso 1. Vamos ler o texto da segunda besta:

Apocalipse 13:11-18
Vi ainda outra besta emergir da terra; possuía dois chifres, parecendo cordeiro, mas falava como dragão. Exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença. Faz com que a terra e os seus habitantes adorem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada. Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu; e lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta. A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis.

Sei que há irmãos que pensam diferente, mas eu creio que o anticristo - a primeira besta - como uma imitação do que aconteceu com nosso Senhor, sofrerá um atentado, ou algo assim. Uma “ferida de morte”, será “ferido à espada”. E vai “ressuscitar”, ou “sobreviver" de maneira espantosa! E esse evento fará com que sejam criadas imagens obrigatórias dele, para sua adoração.

[Eu particularmente creio isso acontecerá em lugares públicos, onde haverá imagens (holográficas?) gigantescas após esse evento, as quais “ganharão fôlego” para que falem, em milhares de eventos simultâneos ao redor do mundo. Talvez em estádios, parques, lugares para grandes multidões. Cada um, em seu país, ouvirá ao mesmo tempo a fala da primeira besta em “seu próprio idioma”. Tradução simultânea tecnológica. E pelo "testemunho" de sua espantosa "ressurreição", passará a ser considerado e adorado como um “deus”! Essa é apenas minha opinião, minha viagem. Não é literalmente bíblico, mas não contraria nada. E creio que há algum fundamento no que creio. Minha opinião, apenas...]

Como lemos no texto bíblico, essa imagem será associada à determinação de que ninguém possa comprar ou vender se não receber essa marca na testa e na mão direita! Ou seja, é necessário que em algum momento uma tecnologia crie condições para que atividades “religiosas” possam ser associadas a atividades “econômicas”, para que seja possível o controle da religiosidade pessoal como questão de sobrevivência.
Afinal, sem comprar ou vender, ninguém conseguirá sobreviver. Percebe?
Tenho acompanhado há alguns anos a evolução tecnológica alcançar o campo da religião, inserindo os objetos de fé na evolução tecnológica do chip. Ou do que possa sucedê-lo. Escrevi sobre essa adoração vinculada em fevereiro de 2011, no post "Admirável Mundo Novo". Leia para entender melhor o que creio, e tire as suas próprias conclusões.
Claro está pelo texto bíblico abaixo, que agradarão a Deus apenas quem vencer a besta, sua imagem e o “número do seu nome” estarão cantando o cântico do Cordeiro composto por Moisés diante do Senhor! A vitória que agrada a Deus significa rejeitar essa marca de qualquer maneira. Mas a forma de conquista dessa vitória seguramente significará estar pronto a morrer por suas convicções, rejeitando definitivamente a marca da besta, e sua adoração. Essa convicção virá exclusivamente pela fé inabalável em nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e pelo Seu poder!

Apocalipse 15:2-4
Vi como que um mar de vidro, mesclado de fogo, e os vencedores da besta, da sua imagem e do número do seu nome, que se achavam em pé no mar de vidro, tendo harpas de Deus; e entoavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo-Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações! Quem não temerá e não glorificará o teu nome, ó Senhor? Pois só tu és santo; por isso, todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos.

Por que volto a esse assunto hoje?
Porque ontem recebi de uma amiga querida e atenta ao cenário dos últimos dias, uma notícia sobre uma tecnologia para objetos sagrados do catolicismo, que oferece ajuda digital para suas práticas e preces. Trata-se de mais uma iniciativa entre tantas que há em curso, que visam criar mais envolvimento tecnológico com a fé! Leia a matéria “Vaticano lança rosário digital ativado com o sinal da cruz”. Essa tecnologia caminha na esteira de inserções nas religiões como as desenvolvidas para os budistas, publicadas no ano passado. Leia a matéria.
Isso me dá a convicção que já está em curso avançado um movimento para que todas religiões que fazem uso de objetos sagrados, sejam convidadas a incluir a tecnologia em sua vida de fé. E não há nada de errado nisso. Não estou falando contra essas religiões nem suas práticas de crença, e muito menos com relação às empresas criadoras dos aplicativos, nem contra a tecnologia.
Meu ponto é que, mais uma vez, boas ideias, boas intenções, pessoas dotadas de inteligência e sabedoria, mesmo sem saber, estão desenvolvendo tecnologias que podem ser utilizadas de maneira diferente da projetada. Creio que em um futuro próximo, diversas delas serão usurpadas pelo “sistema que virá”, “e que já chegou”, para estabelecer definitivamente o que a Bíblia disse que vai acontecer, como lemos nos textos bíblicos acima. Sim, a tecnologia já está pronta, e as pessoas farão uso dela. Ficarão cada vez mais “acostumadas” com todas as facilidades que são oferecidas, como percebemos que já ocorre em diversas áreas da vida diária.
Barreiras religiosas conservadoras serão quebradas, e as pessoas vão se habituar a usar o que nunca pensaram que faria parte de suas vidas. Claro que muitos se levantarão contra os “modernismos”, mas creio que serão lentamente confrontados e convencidos a mudar de ideia. Aceitarão e se calarão, ou serão “afastados”, porque tudo o que converge para o que virá, que segundo a Bíblia, será estabelecido!
A futura marca obrigatória associará uma nova religião única com a vida financeira em um documento único de identificação pessoal internacional. 
Ninguém poderá rejeitar seu uso, sob pena de ser preso, morto, ou ser obrigado a tentar sobreviver na clandestinidade em lugares remotos do planeta sem poder comprar nem vender nada.
Na verdade, aceitar essa marca, para a maioria das pessoas, será o melhor dos mundos! Afinal, será uma honra receber essa marca e fazer parte do maravilhoso sistema do "deus" que virá, que ressuscitou "a besta", e pode oferecer tudo do bom e do melhor para todos!
O único detalhe, é que há uma exigência que já vimos ser registrada na própria Bíblia, como uma proposta feita ao Senhor Jesus: "Tudo isso te darei, se prostrado me adorares..." (Mateus 4:9)
Bem meu querido, minha querida, não adianta “orar contra” o que a Bíblia disse que vai acontecer. O que precisamos fazer é perceber que o que a Palavra de Deus prediz já está chegando.
Precisamos estar atentos a tantos sinais que já estão aparecendo com clareza cada dia maior no “horizonte profético”, diante de nossos olhos... Você não consegue ver?
Veja os sinais!  
Deus abençoe!

Haroldo Maranhão
#apocalipseem2010