sexta-feira, 3 de junho de 2016

A BÍBLIA REVELA A ÉPOCA DA VOLTA DE JESUS? O ANO?



Eu sei que existe algum conflito no ensino acerca dos dois eventos principais em nossa agenda para os últimos dias.
Este conflito acontece porque não está claro na Bíblia. Ainda...
O Senhor em Sua Sabedoria insondável escondeu esta informação diante de nossos olhos...
E sim, A Bíblia é um livro vivo, que se atualiza sempre, ao longo das épocas, com o mesmo texto!
Só o poder de Deus pode operar assim...
Mas voltando para a questão do conflito dos eventos...
Um deles, é o arrebatamento da Noiva. 
O outro, a Sua volta a este mundo para estabelecer Seu Reino por 1.000 anos, depois da assim chamada Grande Tribulação ou Princípio das Dores, e também do derramamento da Ira do Senhor.
Sim, há controvérsias acerca do momento do arrebatamento, se no início, no meio ou no fim deste período de sete anos que é composto pela Grande Tribulação e pela Ira...
Sim, há controvérsias sobre quem será mesmo arrebatado...
E, como sempre digo, se alguém disser "será assim!"... fuja.
Neste momento, ninguém pode dizer que sabe com segurança tudo o que envolve o arrebatamento.
Mas existem alguns pontos mais claros e simples de entender, e é sobre estes que quero compartilhar no início deste post, e depois vou "complicar um pouquinho...
Para que você possa conhecer, concordar ou mesmo discordar...
E ser despertado para fazer suas próprias pesquisas, e chegar a suas próprias conclusões.

O primeiro ponto que quero abordar aqui, que, creio, é claro e cristalino na Bíblia, é que Jesus claramente prometeu aos seus discípulos que vai voltar para receber os Seus, no lugar que preparou, na Casa do Pai!
Até porque tem gente que crê que Jesus não vai voltar... mas me perdoem... aí já é demais!

“​Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. E vós sabeis o caminho para onde eu vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim”. 

João 14:1-6

Além disso, logo em seguida ao momento em que Jesus foi encoberto pelas nuvens quando subiu aos céus, diante dos olhos de seus discípulos, os anjos apareceram para relembrar a promessa de Sua vinda!

“Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.

Atos 1:6-8

Bem, até aqui estamos tratando de coisas simples e bastante claras.
Jesus VAI voltar! E VAI voltar para buscar os que são seus... ok até aqui?
Bem, mas eu penso que posso também acrescentar alguns pontos mais polêmicos, embora bíblicos. Pelo menos eu creio que são bíblicos.
E, como disse na chamada deste post, creio que Jesus nos revela a época de Sua volta.
Quase que revela o ano!
Calma...
Vamos ler os textos para que eu possa apresentar o que creio...
Creio, por exemplo, que o apóstolo Pedro, que andou com Jesus, e esteve presente em todos os momentos em que Ele ensinou sobre a Sua vinda, nos deu uma “dica” importante para avaliarmos.
Dica essa sobre o tempo que marcaria a Sua vinda...
Calma novamente... 
Leia comigo os textos abaixo, e depois tire as suas conclusões...

“ ... tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios. Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento”.

II Pedro 3:6-9

Bem, segundo o texto de Pedro, chamo a sua atenção para a proporção de 1 dia = 1.000 anos no contexto profético da “promessa da Sua vinda”, e do “Dia do Juízo”, associados à longanimidade do Senhor para que haja o maior número possível de pessoas arrependidas e convertidas.
Concorda?
Sim, sei que muitos (porque tomam a Palavra de Jesus, quanto ao fato que “aquele dia e hora ninguém sabe, senão O Pai” fora de seu contexto) torcem o nariz para este tipo de texto que apresento neste neste post, propondo a possibilidade de saber sim, o período de tempo dAquele Dia.
Sim, é claro que Jesus disse isso, mas sim, creio que esta frase não significa exatamente o que aparenta significar. 
Já expus minha posição acerca disso algumas vezes aqui no Blog, como aqui, aqui e aqui, e convido você, a, pelo menos, ler o primeiro link para saber o que penso antes de me “apedrejar”...
Mas vamos também ler o texto de Paulo, e já começa a lançar luz sobre este assunto:

“Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva; pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão. Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. Ora, os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam é de noite que se embriagam. Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele. Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo”.

I Tessalonicenses 5:1-11

Bem, segundo Paulo, e veja que o texto é literal e claro, O Dia do Senhor vem como ladrão para quem “anda em trevas”... mas se você crê, então eu e você, nós, “não seremos pegos de surpresa”... ou seja, saberemos!
Medite sobre isso, por favor!
Não é este o ensino claro de Paulo neste texto?
Precisamos de interpretação para entender um texto tão claro literalmente?
Discorda?
Bem, eu vou em frente mais um pouco...
O profeta Oseias nos trouxe uma profecia muito interessante acerca de um tempo em que O Senhor trata acerca de um período de “dois dias", e de um “terceiro dia”, quando “curará e levantará Seu povo", para que estejam “diante dEle”... pois a "Sua vinda é certa”... Aleluia!
Ou seja, encontramos uma referência de dois dias, mais o início do terceiro dia, associados à vinda do Senhor Jesus...
Leia esta profecia:

“​Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dele. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra”.

Oseias 6:1-3

Porque esta profecia de Oseias é tão importante para mim?
Pela contagem dos dois dias associados à vinda do Senhor...
Porque isso é importante?
Porque o próprio Jesus usou esta mesma contagem de tempo!
Veja comigo um detalhe importante dado por Ele acerca de Sua vinda em uma contagem de dias...
Se você conhece a Parábola do Bom Samaritano, registrada em Lucas 10, conhece, creio, os símbolos proféticos da parábola.
Senão, vamos repetir para organizarmos as idéias...
Vamos lá... 
Aquele que foi assaltado no caminho, representa as pessoas, que foram atacadas, roubadas e feridas por satanás, e deixadas como mortas pelo caminho da vida...
O sacerdote e o levita como os religiosos que não se importam com o perdido ferido...
O bom samaritano, claro, é o próprio Jesus!
A hospedaria, creio, a igreja controlada pelo Espírito Santo, o hospedeiro, que pode cuidar daqueles salvos por Jesus, O Bom Samaritano...
Tudo bem até aqui?
Mas veja que na parábola, Jesus deixa um pagamento ao hospedeiro pelo trabalho realizado...
Dois denários!
Porque isso é tão importante?
Porque Jesus deu uma “dica” clara do tempo necessário para que haja este cuidado.
Um denário era o salário de UM DIA de trabalho!
Ou seja, Jesus deixou recursos para pagar 'DOIS DIAS de trabalho” até que “ELE VOLTE”!
Dois dias a partir de quando?
A partir do momento em que Ele foi embora... subiu aos céus...
Leia o texto:

“No dia seguinte, tirou dois denários e os entregou ao hospedeiro, dizendo: Cuida deste homem, e, se alguma coisa gastares a mais, eu to indenizarei quando voltar.

Lucas 10:35

Bem, se um dia igual a mil anos, e mil anos igual a um dia...
Se Jesus disse que voltaria ao término de dois dias, e deixou recursos suficientes para esse prazo...
Podemos entender que de sua ida aos céus até o ano 1.000, temos um dia.
Do ano 1.000 ao ano 2.000, temos mais um dia.
Ou seja, os dois dias já se encerraram...
E estamos no início do terceiro dia!
Mas há mais um detalhe no texto...
Jesus disse que “se alguma coisa gastares a mais, Ele indenizaria”...
Ou seja, não era mais um pagamento de um novo dia, senão alguma coisinha a mais...
Pouca coisa...
Porque isso é tão importante a meu ver?
Porque o próprio Jesus nos disse algo importante...
Que O NOIVO ATRASARIA!

“E, tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram”.

Mateus 25:5

Sim, o Noivo atrasará, e virá logo após a meia noite!
Isso fica claro pelo fato que na parábola dada por Jesus, no texto de Mateus 25, o anúncio de Sua chegada foi feito à meia noite...

"Mas, à meia-noite, ouviu-se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro! Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas. E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando. Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o. E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou-se a porta. Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre-nos a porta! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora”.

Mateus 25:1-13

Logo após a meia noite começa o problema de as lâmpadas das néscias estarem se apagando, sua angústia com as sábias, que tinham azeite, e a saída de sua posição para buscar azeite.
Então... algum tempo após a meia noite, enquanto saíram para comprar, chega O Noivo!
Sim, Ele se atrasou um pouco, mas muito pouco, logo após a meia noite...

Bem, é inegável que percebemos um tempo profético em curso e cumprimento.
Basta olhar para o mundo ao redor...
Basta olhar para a igreja mergulhando na apostasia, em que o Espírito Santo parece faltar, e a verdadeira lâmpada da igreja se apaga em muitos lugares...
Sim, muitos como eu parecem pressentir que Jesus, O Noivo, está meio que às portas...
Sim... estamos já na madrugada cronológica do terceiro dia... 2016!
Sim, esta é a minha clara impressão...
Sim, isso é o que creio!
Mas se você acha que “não tem nada a ver”... tudo bem. Recomendo apenas que você SAIBA realmente por que não tem nada a ver, fundamentado na Palavra.
Negar uma proposta pelo simples fato que não atende seus próprios pensamentos, pode ser um erro com consequências eternas... 
Recomendo mesmo que você possa levar a sério seus argumentos de porque não concorda comigo, não porque eu esteja certo, mas porque este é o assunto mais importante do tempo em que vivemos...
Agora se você acha que “parece que tem tudo a ver”, a conclusão do post é para você...
Para concluir, lanço uma pergunta...
E minha pergunta é a seguinte: E NÓS, O QUE FAREMOS

VIGIAREMOS E ORAREMOS!

“Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem”. Lucas 21:36

Sim, há uma exortação dada por Jesus, no contexto dos últimos dias, que SE vigiarmos e orarmos em todo o tempo, “poderemos escapar de TODAS estas coisas que virão"...
Sim, aparentemente o arrebatamento não é para todos... bom, este é assunto para outro dia...
Mas para saber do que Ele está querendo nos livrar, leia o capítulo 21 de Lucas...
Mas reforço... veja que a impressão que as palavras de Jesus dá é que “quem não vigia e ora”, não poderá escapar... será? Bem, eu não quero nem pensar em errar o significado deste texto!

AMAREMOS A SUA VINDA

“Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.

II Timóteo 4:8

Sim, há um convite para amarmos a Sua vinda!
Há uma coroa,  "Coroa da Justiça" preparada para quem esperar, ansiar, amar a maravilhosa vinda do Senhor Jesus!
Há um convite para que possamos saber que está perto, e ficar na expectativa, cuidando de nosso procedimento quanto a arrependimento de pecados... Buscando andar em comunhão com o Espírito Santo, e meditando na Palavra... E claro, acompanhando todos os sinais dados por Jesus acerca do que está no entorno de Sua volta para buscar os Seus!
Bem, este é o "fio condutor" do que creio para estes dias em que vivemos...
Existem, claro, muitos outros textos bíblicos que reforçam este meu pensamento...
Mas creio que estes são suficientes.
Sim, creio que estamos muito, mas muito perto da vinda do Senhor.
Creio ainda mais, que um pouco antes, saberemos o mês... mais um pouco, creio, saberemos o dia... e quando estivermos no dia, eventualmente saberemos a hora... 
Mas isso é conversa para outro post.
Por hoje, meu chamado é: preste atenção no que está acontecendo.
São sinais e mais sinais...
Você não consegue ver?

Veja... por favor, veja os sinais!

Deus abençoe.


Haroldo Maranhão

11 comentários:

  1. bom estudo e interpretação Pastor, pois de tudo que temos analisado , pesquisado chegamos a mesma conclusão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Benção Cecília...
      Bom ter mais companhia nestas análises.
      Deus abençoe!

      Haroldo Maranhão

      Excluir
  2. Confesso que de início parece interpretação forçada, mas de fato, dentro da interpretação bíblica os números não podem ser descartados. Há certo sentido sim, mesmo sem podermos ser conclusivos. O que mais me deixa preocupado, no entanto, é que de uma maneira ou de outra mão podemos negar que estamos de fato num período em que o sono na igreja parece aumentar e aí mesmo tempo os sinais seguem cada vez mais intensos e recorrentes! Vigiemos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Diego.
      O sono é marca forte. Vigiemos...
      Deus abençoe!
      Haroldo Maranhão

      Excluir
  3. Olá Haroldo, bênção de estudo !
    Uma colocação: SE formos considerar a Parábola das 10 virgens em todos os seus detalhes proféticos então temos que considerar o seguinte:
    1 - TODAS AS 10 ADORMECERAM. Tanto as tolas (que não tinham azeite de reserva) como as prudentes (que tinham azeite de reserva).
    2 - O QUE ACORDOU A TODAS AS 10 FOI O "GRITO". Interessante cogitarmos que "grito" será esse que despertará TODA a igreja (a tola e a prudente) ? Será uma perseguição global ?
    3 - APÓS O "GRITO" AINDA HOUVE UM PERÍODO CURTO DE ESPERA. Pois todas acenderam (ou tinham já acesas) as suas lâmpadas; porém as das virgens tolas "começaram a se apagar". O pouco azeite só foi suficiente para iluminar durante o período de "sono", mas não sustentou o período do "grito".

    Só para contribuir nas reflexões. Um grande abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Walter!

      Andou sumido, não?
      Grato pelos pontos... sempre contribuindo com aqueles que estudam mais.
      Deus abençoe,

      Haroldo Maranhão

      Excluir
  4. Amigo, meia noite começa em torno do ano de 2033...
    A ascenção ao céu foi após ressurreição e aparecimento aos discípulos e não a data de seu nascimento. Resta sabermos se este nosso calendário está correto, que o planeta já percorreu 2016 voltas após sua redenção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Charles, verdade...

      Não temos como saber exatamente onde estamos.
      Entretanto, podemos usar um pouco de matemática básica ao nosso raciocínio.
      Os anos proféticos bíblicos são contados com 360 dias... Assim, se dividirmos nosso ano de 2016 por 365 e multiplicarmos por 360, só para fazermos uma conta bem básica, sem sofisticação, chegaremos a 1988.
      Claro que não é tão simples assim, pois teríamos ainda que incluir os anos bissextos e tudo o mais. E não sou matemático...
      De qualquer maneira a idéia do meu post não é marcar uma data, mas sim um tempo profético...
      E creio ser inegável que estamos perto da meia noite.. um pouco antes, ou já passamos.
      Saberemos em breve... até porque nem mesmo a data correta do nascimento de Jesus temos...
      Enfim, a idéia é vigiar e orar sempre!
      Deus abençoe!
      Grato por comentar e por acompanhar aqui o Blog.
      Abraço,

      Haroldo Maranhão

      Excluir
  5. Paz Haroldo querido, que saudades de você. Me sinto próximo aqui...

    Queria também dar meu pitaco, semelhante ao Charles, pois comungo contigo sobre a importância dos textos de Oséias, de Pedro e de Paulo, porém, considerando que a Marca é "Quando o Príncipe for tirado" de Daniel, que ao meu ver fala da morte de Jesus na Cruz, época em que se cumpriu a 69a. Semana de Daniel.
    A partir dali, temos "O Mistério" oculto no Coração de Deus, a Igreja, e isso (me parece ter ocorrido em MINHAS CONTAS - Desconte-se aí minha incapacidade de ser preciso com coisas tão profundas), o ano de 27 da nossa era, quando O Pêssach foi numa 5a para 6a feira, que coincidiria com os 3 dias necessários para que Jesus tendo sido sepultado, ressuscitasse no 1o. Dia da Semana, um domingo. Se isso é certo, e considerando como mesmo disse as diferenças dos calendários judaicos com alguns anos de 13 meses (como foi este ano agora com 2 meses de ADAR), e os anos bissextos, do nosso calendário com 1 dia a mais a cada 4 anos, vemos que também há uma paridade (sem exatidão por certo), dos anos de nosso calendário com o Bíblico... Creio que pelo andar da carruagem, estamos sim nos aproximando bastante do 2o. Milênio da Crucificação de Jesus, e ávido por ver o que vai ocorrer em 2017 (com o 1o. Jubileu de Jerusalém que coincide com o ano do 10 Jubileu da Reforma Protestante), minha tendência é entender que 2060 (como previu Sr. Isaac Newton), é tarde demais; os anos que vivemos são ainda um pouco cedo, mas, estamos chegando lá... Vamos invadir o Terceiro dia, e como a ALVA sua Vinda é Certa... Que Deus nos dê forças e misericórdias para permanecermos Nele, e sermos Dignos de ser achados com nossas lâmpadas acesas e nossas botijas cheias de azeite, ou que tenhamos a honra de dormir Nele, coisa que se vivermos e permanecermos Nele e Para Ele nos será de grande lucro. MARANATA! Amo você amado pastor e amigo querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Apóstolo,

      Surpresa boa e alegria "receber" sua visita aqui... muito me honra seu "pitaco", sempre com tanta revelação e profundidade...
      Sim, a data de início é interessante, e a contagem destes "dias" também.
      O jubileu de Jerusalém também, e todos os outros sinais à nossa volta no mesmo contexto.
      Enfim, ainda, como sabemos, "tardou O Noivo"...
      Sigamos sem marcar datas, mas amando a vinda do Senhor e observando os sinais...
      Amo vocÊ e sua família. Deus abençoe... abraço forte, e, MARANATA!

      Excluir