domingo, 29 de maio de 2016

A PERSEGUIÇÃO AO EVANGELHO VIRÁ. MAS NÃO PRECISAMOS DAR OS MOTIVOS...


Vivemos em um tempo de confusão.
Em que se chama o certo de errado e o errado de certo.
Em que, cada vez mais somos chamados a tomar posição entre “a” ou “b”, sendo que nem sempre as alternativas são apenas duas.
Existem centenas de variáveis, mas as pessoas vêm sendo imbecilizadas pelas pressões das mais diversas, e entendem que precisam se posicionar diante de apenas duas alternativas.
E estes alinhamentos maniqueístas geram ainda mais confusão por que encontramos coisas certas e erradas nas posições “a” e “b”, tornando-se impossível escolher...
Alguma coisa como esta hipotética questão: você prefere o assassino que sustenta orfanatos, ou o fundador da maior entidade de ação social do país que rouba?
Parece sem sentido, mas, guardadas as proporções, muitas das questões que se apresentam diariamente contém esta dualidade em si...
E somos todos chamados por tomar uma posição entre ambas, posição impossível de se tomar. Ou não necessária...
Mas ainda seremos cobrados como omissos por não nos alinharmos com uma das duas únicas alternativas propostas, consideradas por muitos como as únicas existentes.
Mesmo que confusas...
Neste contexto, acho interessante a preocupação e crítica aos comerciais de televisão que não expressam valores cristãos. Mas pergunto... deveriam?
Deveríamos realmente exigir que a televisão do “sistema” expressasse o que cremos? Porque? E mais ainda... pergunto, aliás: porque assistir televisão?
Mas aí já sei o que muitos dirão... e teremos novamente as alternativas “a” ou “b”, e não pretendo entrar por aí.
Ainda assim, lembro que estamos neste mundo para pregar o evangelho, para que O Espírito Santo promova a verdadeira transformação, que é pessoal, particular, e que ocorre de dentro para fora na vida daqueles que se arrependem e creem em Jesus, e não nas instituições da “Babilônia”.
As instituições babilônicas continuarão por aqui até O Juízo, e não somos nós os responsáveis por seu fim, senão O Senhor, nAquele Dia!
Aliás, Jesus pregou Juízo, falou sobre o inferno, e pregou a verdade que liberta para o pecador... mas não propôs boicotes contra instituições iníquas da terra.
Pagou os impostos injustos e iníquos da época em que viveu.
Se sujeitou ao sistema político corrupto que o entregou para ser crucificado, dizendo, inclusive, que a autoridade do sistema que constituiu Pilatos para aqueles dias vinha da parte de Deus!
Mas promoveu um confronto, sim, ao sistema corrupto de vendas que acontecia no Templo!
E Ele entrou derrubando mesas e cadeiras... E sua atitude de confrontar este comércio religioso foi o que fez com que os que se beneficiavam ou apoiavam este sistema conspirassem para lhe tirar a vida.
Mateus 21:12-13 “Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam; também derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores”.
Marcos 11:15-18 “E foram para Jerusalém. Entrando ele no templo, passou a expulsar os que ali vendiam e compravam; derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. Não permitia que alguém conduzisse qualquer utensílio pelo templo; também os ensinava e dizia: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações? Vós, porém, a tendes transformado em covil de salteadores. E os principais sacerdotes e escribas ouviam estas coisas e procuravam um modo de lhe tirar a vida; pois o temiam, porque toda a multidão se maravilhava de sua doutrina”.
Sim, Jesus confrontou o que estava errado na Sua Casa.
E foi sua atitude correta de confrontar o que estava errado que fez com que o sistema conspirasse para tentar lhe tirar a vida, como de fato aconteceu.
Não que o sistema tenha tido sucesso em tirar a Sua vida, mas em preparar tudo para que na hora em que pensavam que iriam matá-lO, Ele pudesse, voluntariamente, na cruz, após ter levado sobre Si nossos pecados, entregar a Sua vida.
A autoridade que estava sobre Pilatos para entregar Jesus para ser crucificado foi dada por Deus!
João 19:10-11 “Então, Pilatos o advertiu: Não me respondes? Não sabes que tenho autoridade para te soltar e autoridade para te crucificar? Respondeu Jesus: Nenhuma autoridade terias sobre mim, se de cima (de Deus) não te fosse dada; por isso, quem me entregou a ti (os religiosos) maior pecado tem”.
Sim, Ele mesmo entregou a Sua vida... ninguém tinha autoridade ou “cacife” para matá-lO!
Glória a Deus por isso!
João 10:17-18 “Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai”.
Outra situação emblemática foi quando um grande confronto ao Sistema babilônico aconteceu nos dias de pregação de Paulo na Ásia!
Atos 19:18-20 “Muitos dos que creram vieram confessando e denunciando publicamente as suas próprias obras. Também muitos dos que haviam praticado artes mágicas, reunindo os seus livros, os queimaram diante de todos. Calculados os seus preços, achou-se que montavam a cinquenta mil denários. Assim, a palavra do Senhor crescia e prevalecia poderosamente”.
Mas veja que foram os próprios novos convertidos que queimaram o que antes tinham adquirido. Livros de artes mágicas, que eram (e ainda são) absolutamente contrários à Palavra de Deus!
Entenda que o valor do que foi queimado era o equivalente a 50.000 dias de trabalho!
Uma fortuna!
Mas Paulo não pregou para que eles destruíssem o que achavam importante, senão que se arrependessem e cressem no evangelho de Jesus O Cristo.
Destruir ou boicotar o que antes achavam importante foi uma decisão pessoal e não institucional, movida pelo Espírito Santo de Deus...
E os que o fizeram foram os que compraram os livros!
Os que os vendiam, provavelmente, continuaram produzindo mais e vendendo para outros...
Bem, amigos...
Não sou o dono da verdade, pois o Dono da Verdade é Aquele que é A própria Verdade!
Sou apenas um dos que querem contribuir para o debate.
Para que possamos ajustar nosso foco e visão acerca dos dias em que vivemos.
Até porque, como já disse, os ângulos de visão não são apenas dois, humanamente falando, mas múltiplos, pois cada um de nós tem a visão parcial, segundo pensamos.
O ângulo verdadeiro de visão é aquele que pertence ao Senhor, que não apenas conhece todos os caminhos do pensamento, como também julga os corações...
Mas enfim, o que penso neste tempo é que precisamos continuar a confrontar, sim, o pecado na vida do perdido, segundo A Palavra de Deus, mas para que haja arrependimento e salvação!
Salvação pela fé, pelo amor e pela graça de Jesus O Cristo, que nos constrange, Ele que Se entregou por todos, para que todo aquele que nEle crê, tenha a vida eterna!
Há que se pregar o evangelho para conversão, não para boicotes...
Isso soa o que se convencionou chamar de intolerância, e isso gera perseguição aos crentes e ao evangelho...
Gera confusão, ira, e tudo o mais, como sempre houve quando se pregou A Verdade como vimos no caso de Paulo, mas, neste caso, fica misturado pela inclusão de uma ideia que, segundo entendo, não tem sustentação pela Palavra.
E Deus vela por cumprir apenas A Sua Palavra...
E A Sua Palavra já nos alertou para o fato que nos últimos dias haverá perseguição aos que creem, mas haverá porque não vão negar O Nome do Senhor, e não por que se posicionarão diante de práticas empresariais...
Apocalipse 12:10 “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida”.
Apocalipse 6:9 “Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam”.
Queridos, precisamos muito mais discutir sim, a questão da igreja internamente, de como o evangelho tem sido pregado, nossas práticas, nossa comunicação ao perdido...
Mas ao mundo perdido, precisamos pregar a mensagem do amor de Deus revelado na salvação que há em Cristo Jesus, a nossa maior, preciosa e única mensagem.
Pregamos não por que nos achamos melhores, senão porque reconhecemos que somos os piores, e que precisamos desesperadamente da graça e da salvação em Cristo.
Por que já experimentamos o Seu perdão dos nossos pecados, e principalmente a paz que só o Senhor Jesus pode proporcionar.
Pregamos porque se não pregarmos, as pedras clamarão.
Se haverá perseguição nos últimos dias, e haverá como já está acontecendo em tantos lugares, que seja porque pregamos esta Palavra de salvação, neste precioso Nome de Jesus, e porque não flexibilizamos a mensagem, e insistimos que não há salvação em nenhum outro.
Nem mesmo nos apóstolos, pastores, bispos e quem mais que seja da “religião evangélica”, mas sim, apenas em Jesus, O Cristo.
Mas sabemos que pregar esta verdade nos últimos dias será cada vez mais difícil.
Porque serão dias difíceis. Dias de confusão.
Dias em que o “sistema que virá e já chegou” se infiltra em todas as áreas que afetam a vida de todos, procurando de todas as maneiras confundir todos que possível, para os afastar da Verdade...
E o fato da atuação deste “sistema” estar já tão clara e perceptível para muitos, apenas aponta para o fato de “quão tarde” já é o tempo em que vivemos...
Jesus Cristo está às portas... 
Mas parece claro que nem todos conseguem perceber.
Você não consegue ver?
Veja os sinais...

Deus abençoe...


Haroldo Maranhão

4 comentários:

  1. Muito bom o post, pastor. Eu não me admiraria se fosse uma resposta a um video de outro pregador que vi recentemente na internet. Tenho acompanhado frequentemente seus posts, me inspiram. Confesso que criei meu próprio blog inspirado pelo seu (formigueiro52a.blogspot.com.br). Ciente de minhas limitações, tento tirar os não critãos da inércia de que estejam vivendo tempos de fartura, de prosperidade e de plenitude, abrindo-lhes o coração (ou os olhos) para que, quem sabe, recebam a Palavra. Tento mostrar a eles o que Paulo disse em Atos 17:22-31. Deus abençoe. Que o Senhor continue inspirando as pessoas através de sua vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pelo carinho com o Blog Andre.
      Glória a Deus se pode ser bênção, e feliz por ter despertado você a compartilhar o que crÊ!
      Deus abençoe,

      Haroldo Maranhão

      Excluir
  2. Perfeita colocação para nos nortear entre tanta confusão. O JUÍZO COMEÇA PELA CASA DE DEUS (1 Pedro 4:17)

    ResponderExcluir