terça-feira, 28 de abril de 2015

O TERREMOTO DO NEPAL E O JUÍZO...



Todas as vezes que nos defrontamos com tragédias como esta do Nepal, imediatamente pensamos na fragilidade da vida humana, em como não temos o menor controle sobre nada, embora muitos pensem que tem.
As pessoas que (ainda) vivem no Nepal viram as suas vidas mudar dramaticamente, subitamente.
Em cinco minutos, nada mais é como era antes...
Algumas delas, no pior cenário, perderam suas vidas, quando, em tese, tudo estava bem cinco minutos antes...
Você que me acompanha há mais tempo, sabe que eu estou sempre observando os terremotos.
Desde 2008 acompanho diariamente o site do USGS, do governo americano, que monitora diversas coisas, e, entre elas, os terremotos no mundo. Em tempo real.
Portanto, posso dizer que sei muito bem o quanto eles tem aumentado nos últimos anos.
Tenho visto o que tem acontecido, mesmo quando não há uma tragédia visível.
Talvez você fique sabendo apenas das maiores tragédias, mas eu acompanho o todo.
Porque acompanho estes indicadores sobre os terremotos?
Pois entendo que são o ítem mais fácil de acompanhar entre os que Jesus nos deixou como indicadores do “início das dores”, que antecedem a “Grande Tribulação” e, portanto a proximidade do arrebatamento da Noiva...

Mateus 24:6-8 “E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores”.

Esta palavra grega usada por Jesus para “princípio das dores” é exatamente a mesma usada para as dores de parto. Veja a referência do conhecido estudioso STRONG:

DORES: ωδιν odin 1) dor do nascimento, dores de parto 2) angústia intolerável, com respeito as calamidades terríveis que precedem a vinda do Messias.

Confirmando, é a mesma figura usada por Paulo:

I Tessalonicenses 5:3 “Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vem as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão”.

Ou seja, à medida que os sinais vão aumentando em quantidade e frequência, percebemos que a comparação com “dores de parto” começa a fazer cada vez mais sentido.
Ou não?
Além da frequência de um indicador como os terremotos por exemplo, claro, temos que considerar também a convergência de todos os sinais dados por Jesus acontecendo cada vez mais.
Ao mesmo tempo!
Mas voltando...
Se você ficou sensibilizado com a tragédia da Indonésia em 2004, com terremoto e tsunami ceifando mais de 230.000 vidas, talvez tenha percebido que de lá para cá, este tipo de cenário trágico apresentado nas TVs e Internet, tem aumentado, e muito...
Mas talvez não tenha percebido o quanto.
Talvez...
Veja comigo o que tivemos depois daquele evento:

Indonésia 25 de dezembro de 2004 – 230.000 mortos
Paquistão – 8 de outubro de 2005 – 80.000 mortos
Indonésia – 26 de maio de 2006 – 5.700 mortos
Peru – 15 de agosto de 2007 – 500 mortos
China – (Beichuan) 12 de Maio de 2008 - 87.000 mortos
Indonésia – 30 de setembro de 2009 – 1.100 mortos
Haiti – 12 de janeiro de 2010 – 375.000 mortos
Chile – (Pelluhue) 27 de fevereiro de 2010 - 500 mortos
Paquistão – 24 de setembro de 2013 – 825 mortos
China – (Ludian County em Zhaotong) 4 de agosto de 2014 – 700 mortos
Japão – Terremoto com Tsunami em 11 de março de 2011 – 18.000 mortos ou desaparecidos
Nepal – Mais de 10.000

Sim, aumentou, e muito, não acha?
Se você tem dúvidas, veja os quadros comparativos que apresento abaixo, quando fica claro que há um crescimento na quantidade e na intensidade se compararmos os últimos dez anos do século passado com os primeiros anos deste século...
Veja o perfil e o total de 1990 a 1999 - Fonte USGS:

Compare com o perfil e o total de 2000 a 2009 - Fonte USGS:
Outra comparação possível de ser feita, é quando relacionamos os maiores terremotos desde 1900 até 2012, que são 17, e observamos que em todo o século passado, destes 17, tivemos 11 terremotos na lista dos maiores...
Se avaliarmos apenas os doze primeiros anos deste século, já teremos 6 nesta lista.
A planilha é minha, com base nos dados também do site USGS:
Sim, os terremotos tem aumentado em sua frequência e intensidade.
Como os vulcões.
Como as guerras e rumores de guerras.
Como as fomes.
Como as pestes.
Como a apostasia.
Como as questões tecnológicas que apontam para o cenário do fim.
Como...
Bem, Deus não tem prazer no Juízo, mas sim, em que "todos cheguem ao arrependimento".

II Pedro 3:1-9 "Amados, esta é, agora, a segunda epístola que vos escrevo; em ambas, procuro despertar com lembranças a vossa mente esclarecida, para que vos recordeis das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos vossos apóstolos, 3 tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, virão escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque, desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios. Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento."

Sim, Ele nos convida a todos a nos arrependermos enquanto há tempo, a entender Seus propósitos na Palavra, e nos adverte que este mundo como conhecemos tem uma data para seu fim...
Para ser completamente refeito, purificado, reorganizado e recriado.
Novos céus, e nova terra!
O convite é feito a todos, e com muita antecedência!
Mas existem condições específicas dadas pelo Senhor...
Este convite esteve aberto há centenas de anos, até milhares de anos, mas agora, percebemos que o seu prazo está para expirar!
Bem, você já percebeu onde quero chegar...
Meu ponto é que as “dores de parto” aumentam em frequência e intensidade.
E se isso acontece, é porque já há uma gravidez!
Você não consegue ver?
Quanto tempo será que falta para “dar a luz?”
Veja os sinais...
Mas veja mesmo!

Haroldo Maranhão

3 comentários:

  1. Hello Haroldo ! Any chance of connecting CERN being switched on again and these awkwards quakes ? Just food for thought...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querido amigo agora internacional...
      Sim, eu li um texto de uma pessoa comparando os horários e batiam precisamente.
      Passa a ser uma possibilidade adicional.
      Sem esquecer HAARP...
      Não lembro onde foi que li, mas se achar, publicarei.
      Deus abencoe! Abs.

      Excluir
    2. Parabéns , muito bom o seu texto !

      Excluir