segunda-feira, 13 de outubro de 2014

A MARCA DA BESTA... CADA DIA MAIS PERTO!


Acabo de receber de um querido este link da matéria da Folha de São Paulo de hoje, que trás informações sobre um experimento importante e profético que vai ter início na Venezuela a partir de 2015.
Trata-se de uma primeira implantação de um sistema biométrico associado à compra de alimentos, compra esta que será controlada por cotas e prazos de retorno pelo governo!
O sistema adotado pelo governo da Venezuela será, neste momento, o de reconhecimento biométrico; ou seja, por impressões digitais.
Importante esse passo dado por um país pois, sabemos, em breve isso vai ocorrer a nível global, mas, será substituído por um chip ou algo parecido...
Se você acompanhou as notícias da eleição aqui no Brasil, vimos que o sistema de reconhecimento biométrico teve diversos problemas, que, entre outros, são causados pelo envelhecimento da população, que dificulta o reconhecimento das impressões digitais ao longo do tempo.
Portanto, além do motivo técnico, a substituição do sistema que virá, tomará a decisão de implantar um chip ou algo parecido com base em alguma outra explicação técnica.
O uso de reconhecimento biométrico inicialmente é, creio, justamente uma solução para não sofrer rejeição de todas as pessoas que sabem o que virá, e acirrar as discussões sobre o tema.
Para acostumar a população e evitar maiores discussões “proféticas”, os sistemas adotados por governos hoje são, predominantemente biométricos.
Aliás, o New York Times publicou dia 8 último, uma matéria perturbadora com exemplos de tecnologias que podem ser “vestidas” e aplicadas de diversas formas no corpo humano.
Creio que nas últimas décadas a humanidade tem passado por uma lavagem cerebral, claramente construída ao longo do tempo para ser preparada para aceitar a inclusão de equipamentos no corpo.
Algo que seria impensável algumas décadas atrás.
O corpo humano era considerado sagrado!
Tudo começou talvez, com o uso de aparelhos ortodônticos, e em seguida, com o surgimento próteses para amputados.
Creio que a série de TV “Cyborg o homem de 6 milhões de dólares” exibida enquanto eu era adolescente,  propôs uma situação dramática de destruição parcial do corpo do personagem principal, para criar uma fantasia apoiada na recuperação do que foi perdido pela tecnologia da época.
Creio que esta série foi um importante agente de propaganda para próteses mais sofisticadas que posteriormente vieram a existir.
As próteses se tornaram altamente tecnológicas até nossos dias, e as que hoje existem, mesmo as mais baratas, são bastante adequadas e claramente úteis e necessárias, para que alguém adaptasse ao corpo humano.
Posteriormente, vieram as próteses de silicone e o crescimento exponencial da realização de toda a sorte de cirurgias plásticas, apoiadas por padrões de beleza da indústria do cinema e da televisão, quase que obrigando inicialmente mulheres e posteriormente homens a aceitarem ou até mesmo desejarem inserir próteses em seu corpo.
Até que ultimamente as tatuagens, piercings, alargadores, e diversos outros “adereços” assemelhados tem sido inseridos cada vez mais nos corpos, alterando, marcando, dilascerando e até mesmo deformando corpos humanos.
Alterações assim ultimamente viraram febre!
A tal ponto que hoje, muitos se sentem quase que “coagidos” a ter alguma coisa em seu corpo... mesmo fazerem uma “tatuagem para serem aceitos socialmente”...
E ainda os novos “devices” ainda não tão aceitos, como os de tecnologia blue tooth adaptados nas orelhas para uso com o telefone celular.
E estão chegando agora o Google glass e o relógio de pulso da Apple...
Tudo isso aponta para, cada vez mais, a tecnologia da “marca da besta” estar disponível para muitos, e, cada vez mais, aceitável. Mais do que nunca.
Bem, isso é inegável que aponta para o cumprimento do texto bíblico que trata do anticristo, e de uma tecnologia que ele vai usar, impossível de imaginar antes do ano 90 D.C. quando o livro de Apocalipse foi escrito, mas, como você pode ver, tão atual hoje... Veja Apocalipse 13:14-18:

“Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu; e lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta. A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis”.

Bem, cada dia mais a Palavra de Deus acerca do fim vai se cumprindo, e um cenário claro, absolutamente claro, vai se formando diante de nossos olhos.
Você não consegue ver?
Veja os sinais...
Deus abençoe,

Haroldo Maranhão

Um comentário:

  1. Como sempre up to date. Tudo acontecendo na nossa cara embora muitos permaneçam totalmente cegos a respeito da verdade.

    ResponderExcluir