domingo, 29 de setembro de 2013

YELLOWSTONE, MATRIX, JOEL 2, VOCÊ E EU


Eu assisti a trilogia Matrix.
Achei muito interessante por conter muitos ingredientes com fundo espiritual, e, tenho certeza, alguém dos idealizadores entende, e muito, de mundo espiritual.
Da prisão em que vivemos, embora possamos pensar que realmente somos livres aqui...
Se você crê na Bíblia sabe que a criação (sim, a palavra correta é criação, por que esta pressupõe Um Criador, e não natureza, pois esta expressa algo simplesmente existente por si só, em seu estado natural) aguarda sua libertação! Em Romanos 8:19 – 21 lemos:

Porque a criação aguarda com ardente expectativa a revelação dos filhos de Deus. Porquanto a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa daquele que a sujeitou, na esperança de que também a própria criação há de ser liberta do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

Mas voltando ao filme, quando o personagem Morpheus oferece a Neo a escolha das pílulas azul e vermelha, que ilustra este post, sintetiza uma verdade importante acerca do que decidimos ver e conhecer, ou não.
No caso específico que trato aqui no Blog, acerca do cenário profético ao nosso redor. Tenho contato com profecia bíblica desde 1974, quando pela primeira vez, ouvi na igreja da qual fazia parte, um pregador falando sobre arrebatamento.
Depois disso, acompanhei meu pai, um apaixonado estudioso do tema ao longo de anos...
Quando, porém, fui despertado em 2007 para voltar a estudar com mais dedicação o que a Bíblia diz acerca dos últimos dias, e o que  vemos acontecer, dia a dia, diante de nossos olhos, que apontam para este cumprimento, foi como que tomar a “pílula vermelha” do filme.
O caminho sem volta!
Muitas pessoas, e até mesmo cristãos, optam por tomar a “pílula azul”, e fazer de conta que nada está acontecendo, e, realmente, se enganam, e vivem alheios a tudo. Tentam voltar para a "vida normal", carpedien, "comamos e bebamos que amanhã morreremos"...
Mas eu que decidi observar "com olhos abertos" o que acontece, vejo mesmo muita coisa por trás do que é publicado nas notícias comuns na mídia todos os dias, e posso fazer conexões com o que a Bíblia diz com certa facilidade...
Por que tenho a ajuda do Espírito Santo para ver o que acontece, e comparar com textos bíblicos. E também aprendi a buscar informações sobre coisas que acontecem, mas ficam apenas na mídia assim chamada alternativa que tem preciosidades escondidas...
Nesta busca, eu encontrei muitos cristãos ao redor do mundo que estão realmente atentos para perceber que os dias da vinda de nosso Senhor Jesus, que é precedida pela grande tribulação e pela Ira aceleradamente se aproxima.
Parece quase que palpável...
Blogs, sites, artigos, livros...
Materiais e mais materiais publicações, explicações sobre textos bíblicos revisitados.
Reflexões.
E encontrei também diversas pessoas que, embora não creiam na “porta de saída” para o que virá, que, eu creio, é o próprio Jesus, A Porta, segundo lemos em João 10:9, percebem que, em breve, será necessário “sair daqui de alguma forma”.
E neste contexto conheci um querido amigo, embora tenhamos apenas nos encontrado pessoalmente uma única vez.
Concordamos em praticamente tudo o que vemos, observamos e analisamos acerca deste cenário assim chamado "apocalíptico"... apenas não concordamos completamente sobre a “Porta de saída”...
Ele, um renomado e respeitado palestrante e estudioso.
Mais voltado à compreensão científica, ele percebe também, claramente, que este sistema em que vivemos, o "planeta Terra e adjacências", está passando por um “fim de ciclo”.
E ele o faz, não como eu, para muitos um “fanático religioso”, portador de apenas dois neurônios, mas como alguém que fala com conhecimento científico para tal...
Embora, muitas vezes, seus próprios amigos não levem tanto em consideração o que ele ensina quando acontece algum evento “extravagante e assustador”, correm para ligar para ele, e saber sua opinião para acalmarem seus corações.
Por respeito, não declino aqui seu nome, para não constrangê-lo em ficar associado a este Blog, considerado “razoavelmente pirado” por muitos, mas faço referência pública do meu respeito a ele por seu conhecimento e profundidade de estudos.
Mas por que estou falando dele aqui hoje?
Por que quando de meu último post sobre a ilha que apareceu no Paquistão após o terremoto desta semana, ele me mandou uma “dica” através de uma amiga muito querida que temos em comum...
Ele disse: “Preste atenção na sequência de terremotos em Yellowstone”...
E foi muito importante a sua dica.
Antes de tratar disso, quero relembrar que, se você já me acompanha há mais tempo, sabe que tenho destacado o crescimento da atividade vulcânica que em acontecendo de forma ampla e constante em diversos lugares nos últimos dois anos pelo menos.
A própria ilha (na verdade são três ) que surgiu no Paquistão é considerada por muitos, uma possível formação vulcânica, com lama e pedras em seu topo, está vazando gás que, inclusive, causou a morte de peixes no seu em torno nesta semana...
Fiquei sabendo e vi o vídeo de uma formação vulcânica próxima a Lázio na Itália.
Vi mais uma erupção de vulcão que aconteceu esta semana na Nicarágua...
Vi que a população de Auckland na Nova Zelândia foi alertada a estar preparada para uma erupção vulcânica em breve, que, embora não possa ser prevista, a defesa civil e outras autoridades acharam importante preparar a população para tal risco...
Perguntaria, por quê fazer este tipo de advertência agora? Bem, poderia falar de muita outra coisa recente, mas decidi abordar aqui APENAS o que aconteceu NESTA semana...
Mas... segundo meu amigo... Yellowstone!
Por que Yellowstone?
Bem... se temos tido tantas erupções, tantos tremores e pequenos terremotos nas bases de tantos vulcões nos últimos tempos...
Se vimos recentemente a erupção do vulcão de nome impronunciável  Eyjafjallajökull fechando o espaço aéreo europeu em2010, e se vimos aqui, em nosso quintal, companhias aéreas brasileiras sendo afetadas pela erupção do vulcão chileno Puyehue... Bem... só mesmo quem quer tomar a pílula do esquecimento para achar que está tudo normal...
Constatando que tantos vulcões em tantos lugares tem dado sinais de vida... perguntaria: e se Yellowstone passasse a fazer parte das nossas observações?
Yellowstone era considerado por muitos, até agora há pouco, o maior vulcão do mundo, embora tenha sido superado (até mesmo para reforçar minha tese) por outro, pela descoberta do maior vulcão do mundo, um vulcão submerso no oceano pacífico
Mas voltando ao alerta do meu amigo, sim, de 10 a 16 de setembro tivemos uma assim denominada, tecnicamente falando, tripla sequência de pequenos terremotos em Yellowstone.
Para os leigos, isso parece algo comum, mas para estudiosos não é.
O professor da Universidade de Utah, Bob Smith disse que algo assim é muito raro, por ter acontecido em um curto período de tempo, e em uma área geográfica reduzida, e não ter precedentes.
Isso faz com que este evento triplo faça acender as luzes de atenção para os observadores de Yellowstone pelo fato de que, QUANDO e não SE Yellowstone entrar em erupção, será um evento de proporções globais.
Incalculáveis.
Apocalípticas, como bem retratou o filme de ficção 2012.
Sim, meu amigo tem razão.
Importante acompanhar o que está acontecendo no “subsolo” de Yellowstone ao longo dos próximos dias.
Mas... mais que tudo isso, importante que eu faça o que falta, a conexão bíblica.
O que tem a ver o “despertamento” simultâneo de tantos vulcões com o cenário bíblico profético?
O fato de que diversas erupções simultâneas vão marcar Aquele Dia!
Em Joel 2 vemos um dos relatos proféticos sobre O grande e terrível Dia do Senhor.
Leia comigo os versos 30 e 31:

E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor.

Bem...
No post de hoje, colunas de fumaça é meu ponto.
Fumaça tudo bem, por ser, digamos, auto explicativa...
Mas a palavra hebraica traduzida para colunas é perturbadora e merece explicação mais profunda...
O tradutor da Bíblia usou  a palavra colunas mas poderia ter usado algo diferente.
Se você consultar as anotações do mundialmente conhecido comentarista Strong, verá uma descrição interessante e mais completa... está em sua anotação H8490.
A palavra hebraica usada no original é תּמרה    תּימרה  que seria algo como tı̂ymârâh ou timârâh, pronunciada como tee-maw-raw. Esta palavra sim, poderia ser traduzida como uma coluna, uma nuvem ou um pilar... mas ela deriva de outra palavra, que consta da anotação de Strong H8558.
A palavra hebraica usada é תּמר  que seria algo como tâmâr, de uma raíz com significado de estar ereta, como uma tamareira, que se você perceber a pronúncia onomatopaica da anotação H8490 é bastante clara. Outro significado seria semelhante á palmeira, abrindo no topo!
Seria portanto, uma imagem assim:

Palmeira
Tamareira
Tamareira
Alguma semelhança com uma erupção vulcânica aos olhos de um profeta, tentando descrever uma visão?
Faz muito sentido não acha?
Em especial se levarmos em consideração que ele nunca viu uma erupção vulcânica ao longo de sua vida...
Sim, eu creio que no Dia do Senhor teremos erupções múltiplas de vulcões acontecendo em diversos lugares...
O texto fala em “colunas de fumaça” no plural, semelhantes a palmeiras ou tamareiras...
Bem amigos do Blog, o movimento dos vulcões, em especial os maiores, é, no meu entendimento, mais um sinal que precisamos acompanhar nestes últimos dias.
Deus em Sua eterna sabedoria nos dá diversos sinais de alerta do cumprimento preciso de Sua Palavra Eterna neste tempo em que vivemos.
Esta é a sua proposta de que nos tornemos a Ele enquanto há tempo...
Eu particularmente decidi acompanhar o que está acontecendo, e me preparar espiritualmente para este Dia.
Investir tempo para se preparar, ou não... é uma escolha sua.
Você pode "tomar a pílula azul", e fazer e conta que está tudo normal, e tentar seguir sua vida...
Ou você deve ter seus olhos abertos, e pedir que o Espírito Santo revele ao seu coração o que você deve fazer diante de tanta coisa que acontece simultaneamente em nossos dias...
Você pode tentar ainda assim dizer que está tudo normal, e que não há com que se preocupar agora.
Mas a minha pergunta continuará sendo: você acredita mesmo que está tudo normal?

Veja os sinais...

SHALOM

Haroldo Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário