terça-feira, 6 de agosto de 2013

A VOZ ROUCA DAS RUAS E A NOSSA NECESSIDADE DE MUDANÇAS...


A humanidade tem dentro de si um desejo, ou por que não dizer, uma necessidade de mudanças.
Os Estados Unidos, a nação mais rica e poderosa até pouco tempo atrás, marcou história ao eleger o primeiro presidente negro de sua história quase seis anos atrás.
Não mais um John, Bill ou George, mas um Barack Houssein!
Seu discurso apaixonado propondo “CHANGE!” calou fundo no coração dos americanos, e um “tempo de mudanças” teve início.
Mudanças no sistema de saúde, na economia, nos valores americanos históricos.
Mudanças que chocaram a tantos, mas que agradaram a outros tantos, e o Barack foi reeleito!
Mudanças na forma como tratam Israel e como tratam os evangélicos.
Mudanças na forma como tratam os árabes e como tratam os muçulmanos.
CHANGE!
Inegável a mudança hoje em curso na América, impossível de se avaliar se boa ou se má.
E também inegável que, claramente, existem hoje milhões de americanos que querem outra mudança...
Mudanças e mais mudanças, mudanças sem fim...
Mas este fenômeno não diz respeito apenas aos americanos.
Do “alto” de meus 52 anos, sou hoje uma testemunha de mudanças que foram e ainda são clamadas, exigidas, suplicadas, propostas, impostas, anunciadas, conquistadas, sonegadas, criticadas, aclamadas, amadas e odiadas...
Que estão em curso, e que tiveram lugar desde que me entendo por gente.
E antes mesmo de meus bisavós terem nascido.
Mas não quero avaliar as que aconteceram antes de eu nascer...
Quero ficar apenas naquelas contemporâneas à minha curta e fugaz existência.
Passageira como um vapor.
Não quero considerar apenas o clamor da assim denominada “voz rouca das ruas” do Brasil, que estaria supostamente clamando por mudanças, talvez apenas políticas ou de governo...
as, sim, quero avaliar a humanidade contemporânea, em todas as nações, classes sociais e sistemas de governo clamando por mudanças...
E sua real necessidade interior de mudanças.
Mas, claro, o farei a partir da minha ótica limitada, a partir do que consigo ver ou vivenciar ou conviver aqui do Brasil...
E o que vejo... é que “não há nada de novo sob o sol”... como nos ensinou Salomão...
Considere comigo se isso não é verdade...
Acompanhei a assim chamada revolução sexual, Woodstock, a libertação das mulheres, a transformação dos homens, e até a “transformização”, inclusive.
Famílias tradicionais com papai, mamãe, filhos e filhas sendo substituídas por toda a sorte de protagonistas.
O desquite, a separação, o divórcio.
O fim do casamento.
O marido da minha mãe, a esposa do meu pai, o terceiro marido, a quarta esposa, casais casados morando em casas separadas, casais não casados morando juntos.
Homens com homens, mulheres com mulheres...
Os pais que corrigiam seus filhos, os pais que não podem mais corrigir seus filhos, os pais perdendo seus filhos, os filhos exigindo na justiça seus direitos aos pais...
Os pais sem filhos, e os filhos sem pais...
E todas as mudanças ainda em curso.
Acompanhei a assim chamada liberação dos costumes, com o surgimento da maconha, cocaína, LSD, drogas sintéticas, até as marchas da maconha...
Da briga para a veiculação das propagandas de álcool e cigarros na TV, brincos, piercings, tatuagens, cabelos longos, cabelos curtos, barbas, bigodes, cavanhaques, cabelos azuis, vermelhos, amarelos e descoloridos.
Das festinhas de colégio, dos “mingaus”, dos bailinhos, das baladas, das raves, das loucuras insanas e intermináveis de estas de dias...
Que geram os motoristas alcoolizados, drogados, os violentos, as gangs, os agressores, os que queimam pessoas nas ruas por prazer.
Das mudanças nas formas de se vestir, (ou se despir), fim da ditadura militar, queda do muro de Berlim, do fim da guerra fria.
Do fim das comidas preparadas pelas mães em casa, para as pré-preparadas,  as industrializadas, as liofilizadas, para as congeladas, para as fast food, para as junk food, para a fome de centenas de milhões.
Mudanças e mais mudanças...
Do homem na lua, das excursões robóticas aos confins das galáxias, o homem no fundo do mar, no topo das mais altas montanhas, o homem na neve, no deserto, nas ilhas, na selva de pedra, da preparação da excursão sem volta do homem a marte.
Do clamor pela mudança nas relações de trabalho, das carreiras de antigamente, para a nova empregabilidade, para o fim do emprego, para a nova a profissionalização.
Downsizings, rightsizings, reengenharias, consultorias, Qualidade Total, ISSO 9000, 9001, 9002...
Dos processos de automação, para os profissionais do seguro deseprego e das bolsas de toda sorte.
Das máquinas de escrever elétrica, dos telex, dos fax, dos pagers, dos celulares, das redes locais, internet, e-mails, websites , YouTube, Facebook, videogames de últimas gerações e até mesmo a nova realidade virtual.
A busca desenfreada por mudanças em todas as áreas possíveis e imagináveis.
A necessidade das mudanças.
A sede de mudança.
A discussão da real responsabilidade do Estado, da irresponsabilidade do Estado, do papel do Estado, da vida pública, da vida privada.
Sistemas de governo.
Sistemas de desgoverno.
Da ditadura, do fim da ditadura, das Diretas Já, dos partidos políticos, eleições livres, eleições de cabresto, eleições manipuladas, eleições falsificadas.
Caras pintadas, impeachment, e a primavera de 2013.
Plesbicito sobre parlamentarismo, monarquia ou democracia. Plesbicito sobre desarmamento.
Plesbicito sobre plesbicito.
Sucessão, reeleição.
Moedas e mais moedas.
Cruzeiro, cruzeiro novo, plano real, URVs, cruzado, cruzado novo, real, cruzeiro...
Cortamos zeros e mais zeros.
Congelamentos, tabelamentos, ágios, intervenção.
Desejos de mudanças.
Necessidades de mudanças.
Desespero por mudanças.
Desespero por serem alcançados pelas mudanças... do lado errado...
Mudanças na alimentação, na saúde, na prática de esportes.
Corpos sarados, anabolizados, plastificados, siliconados, transmodificados.
A insaciável busca por mudanças.
E, claro, as revoluções religiosas...
Os gurus, os renovadores, as revoluções espirituais alimentares, os livros sagrados, os anjos com revelações, cientologia, cosmologia, sinestesia, ufologia.
Amuletos, superstições, crendices, simpatias.
E, por fim, as revoluções ditas evangélicas.
Avivamentos, pós-avivamentos, pós-modernidade, uma nova unção, uma nova revelação, um novo ângulo da igreja em crise.
E ainda, ou também, um novo retorno ao antigo, aos fundamentos, aos "guardiões da fé".
Um novo livro, um novo seminário, uma nova denominação.
E o homem, apesar de tudo isso, pelo menos pelo que observo nos últimos 50 anos, ainda se sente vazio.
Embora tenha conquistado todo o conforto...
Do fogão a lenha, dos banhos de água fria, à casa tecnológica, com tudo o que a tecnologia pode oferecer...
Ainda clamando por mudanças em tudo o que é visível, em tudo o que o afeta no em torno.
Como sempre fez, ao longo dos milênios de mudanças e mais mudanças.
As mudanças conquistadas não mais o satisfazem.
Não resolvem...
Frustram.
Não saciam a questão interior.
Como correr atrás do vento.
Atrás do pote de ouro no fim do arco íris...
“Nada de novo sob o sol”...
A mudança necessária não é a de fora, não é das coisas, não é dos sistemas...
É interior.
A necessidade é de um reencontro com o que deveríamos ter sido, e não fomos.
É um clamor interior por voltar para casa.
Por voltar ao lar.
Por voltar a Deus, através do Cristo.
Por voltar ao Éden através da fé.
Por voltar a ser quem nunca deveríamos ter deixado de ser.
Volte ao lar.
Volte a Jesus.
A verdadeira mudança começa no coração...
Para que possamos experimentar a real mudança que virá.
Novos céus e nova terra.
A real mudança será aquela liderada por Jesus.
Breve, em um lugar próximo de você...
Seu clamor por mudanças será atendido...
Se você estiver preparado...
E eu também...
Antes que o pó volte a terra, e o espírito volte a Deus, que o deu...
Deus abençoe!

SHALOM!

Haroldo Maranhão

sábado, 3 de agosto de 2013

ASTERÓIDES, COMETAS, SARAIVAS E MAIS SINAIS CIENTÍFICOS


Fiquei sabendo pelo ótimo site Extinction Protocol que o Jornal Los Angeles Times publicou interessante matéria em seu caderno de ciências nesta semana.
Publico abaixo a matéria traduzida, mas se você fala inglês, recomendo que consulte o texto original.
Fiz alguns destaques em negrito, quando procuro demonstrar, mais uma vez, que nossos "infalíveis cientistas" mais uma vez são surpreendidos por comportamentos supostamente anômalos do cosmos...
Erram, ou são surpreendidos com o que acontece há poucos anos, embora sempre nos assegurem que sabem exatamente o que  aconteceu há bilhões de anos, na formação do universo, por que isso é científico, mas que, crer na Bíblia é apenas uma atividade religiosa...
Leia o texto:

Cientistas colombianos descobriram o que pode ser um cemitério de cometas em um local muito estranho - e, agora, mais estranho ainda, alguns dos enterrados estão voltando à vida. Esses chamados cometas "Lázaro", descritos no Monthly Notices da Royal Astronomical Society,  (resenha mensal de notícias da Sociedade Real de Astronomia) podem representar uma população há muito perdida dos viajantes espaciais geladas e podem alterar a compreensão de suas origens pelos cientistas.
Esses pedaços de gelo e rocha, geralmente a poucos quilômetros de diâmetro, têm por muito tempo chamado a atenção da imaginação humana como "estrelas cadentes."
Como um cometa viaja ao redor do sol, o calor e a luz vaporizam parte do gelo de água presa em seu interior, desenhando a "assinatura" da cauda de gás brilhante e pó que se forma por trás dele.
Pensava-se anteriormente que eles eram formados próximos à margem do sistema planetário, com órbitas elípticas alongadas, que de tão extremas, alguns cometas circulassem ao redor do sol apenas uma vez em milhares de anos. Outros teriam suas viagens orbitais mais rápidas, em torno de  um par de séculos ou mais, os assim chamados cometas de curto período, que são a fonte de avistamentos famosos como o cometa de Halley.
Entretanto, nos últimos anos, os astrônomos começaram a perceber coisas estranhas como corpos de cometa aparecendo onde não se esperava que eles estivessem - na faixa principal do grande anel de asteroides que fica entre Marte e Júpiter. A grande surpresa com relação a estes objetos é que suas órbitas são as que se esperavam de asteroides enquanto o seu comportamento é totalmente de cometas ", escreveram os pesquisadores.
Isso é surpreendente, porque os cometas não deveriam supostamente, estar lá, bem no meio desta formação planetária.
O cinturão principal está cheio de detritos rochosos de vários metros a centenas de quilômetros de comprimento. Estes asteroides poderiam ter sido os blocos de construção de um outro planeta, que tinha a gravidade como a de Júpiter, e não manteve os fragmentos separados.
Que estariam estes cometas, que se originam nas franjas da nossa vizinhança solar, fazendo lá?
De acordo com pesquisadores da Universidade de Antioquia, na Colômbia, pode ter havido uma considerável população de cometas no cinturão principal no passado, que há muito haviam "morrido", e suas reservas de gelo teriam sido esvaziadas pelo calor e pela luz do sol.
Alguns desses cometas, no entanto, eram apenas latentes, e os pesquisadores descobriram que suas órbitas foram empurrados apenas um pouco mais perto raios quentes do sol, o que poderia liberar o gelo preso no fundo dos cometas, e traze-los de volta à vida.
"Assim, propomos que o cinturão de asteroides contém um enorme cemitério de antigos cometas rochosos dormentes e extintos, que por sua vez, são rejuvenescidos, em resposta a uma diminuição da sua distância do periélio, causado por perturbações planetárias."
Dúzias de tais "cometas Lázaro" foram apanhados entre os asteroides ao longo da última década, e é bastante possível que haja muitos mais lá fora, disseram os pesquisadores.
LA Times.

Concluída a leitura deste texto, eu fui levado a lembrar de algumas referências bíblicas, que descrevem tempos adiante de nós, que combinam com mais esta descoberta...
Não sei se você já prestou atenção, mas uma das palavras bíblicas usadas para objetos que caem do céu, é "saraiva"...
Veja os seguintes textos, e recomendo que leia o seu contexto na sua própria Bíblia:

Jó 38:22 e 23
Acaso entraste nos depósitos da neve e viste os tesouros da saraiva, que eu retenho até o tempo da angústia, até ao dia da peleja e da guerra?

Salmo 105:32
Por chuva, deu-lhes saraiva e fogo chamejante na sua terra.

Apocalipse 8:7
O primeiro anjo tocou a trombeta e houve saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados á terra. Foi então queimada a terça parte da terra, e das árvores e também toda erva verde.

Bem amigos do Blog.
Se você tem acompanhado meus textos até mesmo críticos sobre descobertas científicas que apontam mais e mais para confirmações de verdades bíblicas publicadas centenas e até milhares de anos atrás, sabe que eu sempre critico a ciência quando esta quer se sobrepor à Bíblia. Se você passar a prestar atenção à frequência destas "descobertas científicas" que deixam nossos cientistas "surpresos", vai perceber que eles não sabem coisas elementares que deveriam ser obviamente conhecidas por pessoas que sabem o que aconteceu há bilhões de anos.
E eventualmente você vai pensar, como eu penso que, que eles não sabem, por que lhes seria impossível saber...portanto, não sabem nem podem saber com exatidão, o que vai ou não vai acontecer nos próximos anos...
Entende meu ponto?
Mas também quero acrescentar que eu acredito que muitas coisas que são divulgadas em nossos dias como "descobertas", são sabidas já há pelo menos algumas décadas, e, neste momento, estão "apenas divulgando", para harmonizar com tudo o que vai acontecer em um futuro próximo.
E você, se prestar atenção, perceberá que eles, subitamente, estão descobrindo muitos "ingredientes" que apontam para os tempos do fim.
Cada vez mais percebo o cenário sendo concluído, com todos elementos do Juízo que virá, sendo posicionados estrategicamente no lugar que devem estar.
Cada dia mais sinais, cada dia mais confirmações.
A Palavra do Senhor está se cumprindo diante de nossos olhos, até mesmo pelas descobertas e conclusões dos homens e mulheres da ciência, que nem mesmo creem em Deus.
O que você fará?
Veja os sinais...

Shalom!

Haroldo Maranhão

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

A BENÇÃO DO SACERDOTE IDÓLATRA

Bem amigos este texto não é meu, mas, sim, uma pérola publicada por meu amado amigo Paulo de Tarso, apóstolo contemporâneo do Senhor Jesus.
Homem de Deus, sincero, lúcido com profundo conhecimento e fundamento bíblico no que crê, vive e escreve.
Recomendo que você conheça seu Blog, que é um de meus favoritos.
Este texto é contundente, mas absolutamente apropriado para este tempo de apostasia apocalíptica que vivemos, amplificado pela visita do Sr. Francisco...
Que Deus nos dê graça de entendermos, pela Sua Palavra, quem somos em Jesus, O Cristo!

Boa leitura,

Haroldo Maranhão

"Agora, ó sacerdotes, este mandamento e para vós. Se não ouvirdes, e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o Senhor dos exércitos, enviarei a maldição contra vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e já as tenho amaldiçoado, porque não aplicais a isso o vosso coração." (Mal 2:1-2)

É, o sacerdote idólatra, quando abençoa, Deus transforma tal bênção em maldição. Não sou eu quem disse, foi o Profeta Malaquias, como boca de Deus em sua geração, e as palavras desta profecia, de novo precisam ser ouvidas em nossa, em especial na Igreja Brasileira.
Quantas coisas lindas Deus tem pra nós e tem feito conosco! Que saudades do: "SAIA DE ROMA E VOLTE A JERUSALÉM!" 
Quando foi que nos tornamos populares? Aonde foi que desejamos deixar de ser profetas, para sermos aceitos pela grande mídia? Aonde foi que nos tornamos a Religião oficial do Estado? A é! Foi em Roma!
Sou filho e neto de pastores da Assembléia de Deus, e na igreja que meu avô pastoreava o Papa dos católicos não entraria não! 
Qual brasileiro não tinha lido em todos os noticiários, de que a visita do Papa dos Católicos ao Brasil era para despertar a Igreja Católica que tem perdido fiéis aos milhares nos últimos anos? Qual de nós, não sabe que a Unidade não pode ser naquilo que concordamos apenas, porque num país como o Brasil, todo mundo crê em Deus, e se não olharmos para as diferenças e só para aquilo que nos une - DISCURSO QUE NÃO SUPORTO MAIS, porque são frases como esta criadas por algum intelecual de gibi, que logo se torna jargão de pregadores em todo lugar.... 
Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos. (Eph 4:4-6)
O Espírito de Deus em nós nos leva a Cristo, fala Dele, nos leva a UM SÓ SENHOR; UMA SÓ FÉ! Quem está errado então? Se entre nós num tempo de TANTAS HERESIAS, TANTOS ENSINOS DE DEMÔNIOS, cada um continua trazendo a sua nova revelação e NINGUÉM julga tais palavras, ninguém se interessa pelo que se prega numa nação como o Brasil, ninguém mais diz pra Simão o Mágico, Você não tem parte conosco! Ninguém mais diz: Isto não provém do Espírito Santo! O mal cantado em prosa e verso, chega aqui, e é bem recebido; todos o elogiam por sua humildade e simplicidade... Mas não era de se esperar isto, de todos os discípulos do Carpinteiro? 
A humildade devida a todo cristão, só faz grifar ainda mais o orgulho, a opulência, as riquezas, o reino deste mundo, de tantas gerações dos católicos, tão almejada hoje pelos evangélicos. 
Eu também louvo a simplicidade, humildade, o sorriso largo, o ser "boa praça" com todo mundo, receber pastores, rssss..... Mas, no fim, alguém precisa fazer lembrar a este bom velhinho As Dez Palavras (que ele bem conhece!): "Eu sou O SENHOR teu Deus que te tirei da Terra do Egito e da casa da servidão. NÃO TERÃO OUTROS DEUSES DIANTE DE MIM!"
A adoração à Maria, a constante invocação de sua proteção, direção, bênçãos, só evidencia a que ponto chegamos. Desprezamos O Deus Criador dos céus e da Terra, para invocarmos pessoas que morreram e que não tem mais parte alguma com o que se passa embaixo do Sol.
Este Sacerdote Supremo dos Católicos, é responsável pela futura adoração ao falecido: João Paulo II, em algum tempo por sua intervenção haverá catedrais em honra a ele; imagens de escultura serão feitas; fotos, santinhos serão confeccionados, para que a idolatria ganhe mais força.
Querem pior? Pode ficar pior sim! Se este homem diz que a Idolatria é errado e ele diz que coisas que ele está fazendo são erradas... Até alguns dos mais fiéis seguidores de Cristo, podem querer seguí-lo... A quem chamarão de O Papa (Papai - em Hebraico - ABA), que se arrependeu dos seus maus caminhos; Ao Apóstolo Pedro deste tempo... Mas, desconhecem no entanto que haverá um que ODIARÁ A PROSTITUTA (Aquela que tem nome de quem vive, mas, com a sua prostituição, sua feitiçaria, sua idolatria tem cegado multidões!), mas este mesmo se levantará contra tudo que é do Nosso Deus...
Sabe o que vai ser pior do que não estar em Deus nos últimos dias? Estar envolvido com a Grande Prostituta, pois serão perseguidos e trucidados pelo Homem da Impiedade, e vão achar que estão em Deus, e vão clamar por seus santos, e por suas virgens e não obterão respostas, porque estes tem pernas e não andam, tem boca e não falam, tem olhos e não vem...
Enquanto estou escrevendo este artigo, me ligou um filho ministerial que há muitos anos foi chamado por Deus para a Guerra Espiritual, e que me ligou tempos antes da Renúncia de Ratzinger, dizendo que Deus havia lhe revelado que ele iria renunciar. No último ano foi até Roma, poucos dias depois da eleição do atual Papa dos Católicos, e ele esteve no Rio de Janeiro nestes dias e viu tudo o que foi ali realizado. Ele acaba de me dizer: "Tenho visto os evangélicos fascinados, dizendo: Ele tem falado coisas da parte de Deus".
Amados,
"maldito seja aquele que reedificar Jericó! Que perca seu filho primogênito quando lançar seus fundamentos e morra seu filho mais novo, quando lhe colocar as portas." - Palavra de Josué a Israel:
"Em seus dias Hiel, o betelita, edificou Jericó. Quando lançou os seus alicerces, morreu-lhe Abirão, seu primogênito; e quando colocou as suas portas, morreu-lhe Segube, seu filho mais moço; conforme a palavra do Senhor, que ele falara por intermédio de Josué, filho de Num. Então Elias, o tisbita, que habitava em Gileade, disse a Acabe: Vive o Senhor, Deus de Israel, em cuja presença estou, que nestes anos não haverá orvalho nem chuva, senão segundo a minha palavra." (I Re. 16:34 e 17:1)
(A Palavra Hiel quer dizer: ELA É DEUS; A palavra Abirão quer dizer: Meu Pai Exaltado). Pois bem o "Ela é Deus", sacrificou o "Pai Exaltado" para reedificar a maior fortaleza da Terra Prometida em honra à Rainha dos Céus...
Amigos, irmãos, filhos, não se ponham nesta hora em associação com a idolatria que Deus abomina.
Alguns se esquecem do Conselho que O Profeta Ageu foi buscar dos Sacerdotes, por ordem de Deus: 
Pode o que é santo, santificar o que é comum? A RESPOSTA FOI: NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!
Pode o que é impuro contaminar o que é puro? A RESPOSTA FOI SIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Assim diz o Senhor dos exércitos: Pergunta agora aos sacerdotes, acerca da lei, dizendo: Se alguém levar na aba de suas vestes carne santa, e com a sua aba tocar no pão, ou no guisado, ou no vinho, ou no azeite, ou em qualquer outro mantimento, ficará este santificado? E os sacerdotes responderam: Não. Então perguntou Ageu: Se alguém, que for contaminado pelo contato com o corpo morto, tocar nalguma destas coisas, ficará ela imunda? E os sacerdotes responderam: Ficará imunda. Ao que respondeu Ageu, dizendo: Assim é este povo, e assim é esta nação diante de mim, diz o Senhor; assim é toda a obra das suas mãos; e tudo o que ali oferecem imundo é. 
(Ag. 2:11-14)
Com tremor e temor, levanto a bandeira que outrora se hasteou, confeccionada por Deus pra bradar: SAIAM DE ROMA, SAIAM DA BABILÔNIA, SAIAM DO MEIO DELA MEU POVO E VOLTEM PARA JERUSALÉM!
E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável. Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas pragas que a atingirão. Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela. (Ap. 18:2-5)
Paulo de Tarso, Apóstolo
Igreja Apostólica Betlehem