quarta-feira, 19 de junho de 2013

OS PROTESTOS NO BRASIL, A MANIPULAÇÃO E, CLARO, O CENÁRIO DO FIM


O Brasil supostamente está vivendo um “momento histórico”, com manifestações acontecendo nas ruas de diversas cidades do país.
Alias até mesmo em outros países...
Um movimento “supostamente” espontâneo...
Combustão espontânea...
Sem nenhuma orquestração de fundo...
Bem, eu não tenho como avaliar o movimento pois até este momento são desconhecidos seus verdadeiros líderes, os seus reais objetivos e principalmente quais as suas propostas para “mudar o que está aí”...
Curiosamente, ninguém que está nas ruas conhece os líderes a quem estão seguindo, e seriam ingênuos se dissessem que não os estão seguindo.
E eu acho isso surpreendente, pois eu jamais seguiria alguém que não conheça, e nem saiba o que quer da vida...
Assim, quando a estes líderes, pergunto... o que eles querem e o que propõe?
Quem são e para onde vão?
Bom, eu não sou massa de manobra de ninguém...
Procuro seguir a Deus e o que está na Sua Palavra!
Procuro seguir líderes que eu admire, líderes que me inspirem, mas que me digam para onde vão...
Mas espantosamente, milhares de pessoas, me parece, estão prontas para seguir quem aparecer...
Meu objetivo no texto de hoje não é levar em consideração o desejo de muitas pessoas de “mudar tudo o que está aí”...
O desejo de “fazer parte” de algo...
Acho legítimo para quem ainda não encontrou satisfação nem motivo para viver, o que não é absolutamente meu caso...
A grande questão ou a grande resposta que deverá emergir é: o que querem por no lugar do que está aí?
Qual o modelo?
Qual a política?
Qual o “Sistema”?
A decisão de mudar é válida para quem sabe o que propõe em substituição ao que aí está, mas vejo muitas pessoas que são até mesmo ingênuas, saindo às ruas sem nem mesmo saber por que.
Achando “lindo”...
“Emocionante”...
Crendo que “estão fazendo história”...
Tirando fotos para postar no Facebook e mostrar para os amigos...
Vivendo um “momento histórico”...
Será?
Bem, para mim, que sempre avalio o que querem por diante de nós com outros olhos, este movimento apenas me comprova o quanto a população do Brasil já está pronta para ajudar a “derrubar o que está aí” e substituir pelo “novo".
Rapidamente.
Sem nem mesmo saber o que está fazendo...
Mostra o quanto estão todos prontos para seguir quem quer que seja, que supostamente tenha uma ideia ou capacidade de articulação para propor o novo, mesmo que nem apareça...
Nem mostre seu rosto, ou seu verdadeiro rosto.
Mostra o quanto até mesmo muitos cristãos não sabem o que creem, não sabem quem seguem, não sabem o que fazer diante de momentos de tribulação ou perplexidade.
Mostra que quando a coisa ficar séria mesmo, e ficará em breve, a maioria será massa de manobra do Sistema que virá.
Entre outros motivos, por que não sabem que, biblicamente, não há o novo...
“Debaixo do sol não há nada de novo”, diz o Senhor em Eclesiastes 1:3-11!

Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol? Uma geração vai-se, e outra geração vem, mas a terra permanece para sempre. O sol nasce, e o sol se põe, e corre de volta ao seu lugar donde nasce. O vento vai para o sul, e faz o seu giro vai para o norte; volve-se e revolve-se na sua carreira, e retoma os seus circuitos. Todos os ribeiros vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios correm, para ali continuam a correr. Todas as coisas estão cheias de cansaço; ninguém o pode exprimir: os olhos não se fartam de ver, nem os ouvidos se enchem de ouvir. O que tem sido, isso é o que há de ser; e o que se tem feito, isso se tornará a fazer; nada há que seja novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? ela já existiu nos séculos que foram antes de nós. Já não há lembrança das gerações passadas; nem das gerações futuras haverá lembrança entre os que virão depois delas.

Ao longo de milênios a humanidade tem feito movimentos como este, de substituir ou pelo menos tentar substituir, governantes “inadequados” por novos sistemas.
Impérios globais e históricos, que pareciam invencíveis e indestrutíveis já ruíram...
Governantes já foram, no passado, enforcados, guilhotinados, linchados, exilados e presos...
E os responsáveis por estes atos, em alguns casos com julgamentos justos, em outros, em julgamentos injustos e com meios excessivamente cruéis, estabeleceram a si mesmos ou outros companheiros, como novos governantes, que, incrivelmente, repetiram exatamente os mesmos passos dos que os antecederam.
Isso nos mostra que o problema está no homem, não no sistema, não na política, não na ideologia.
Como nos diz o Senhor pela boca de Jeremias, o coração do homem é enganoso e desesperadamente corrupto.
Todo o sistema de governo humano existente é uma triste substituição ao verdadeiro Governante, Rei, Senhor e Soberano, que reina sobre tudo e sobre todos ainda hoje...
E assim será eternamente, amém!
Mesmo que, aparentemente, esquecido e ignorado por muitos.
Para muitos, inclusive, ausente...
O Governo do Senhor Deus foi rejeitado pela humanidade no início da história, através de seu representante, ou seja Adão.
Posteriormente, foi rejeitado por Seu próprio povo, Israel, que quis ter governantes "humanos como as demais nações"...
Quando Samuel ficou entristecido com isso, conforme relato em I Samuel 8:6 a 9, Deus disse que o povo O estava rejeitando...

Mas pareceu mal aos olhos de Samuel, quando disseram: Dá-nos um rei para nos julgar. Então Samuel orou ao Senhor. Disse o Senhor a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não é a ti que têm rejeitado, porém a mim, para que eu não reine sobre eles. Conforme todas as obras que fizeram desde o dia em que os tirei do Egito até o dia de hoje, deixando-me a mim e servindo a outros deuses, assim também fazem a ti. Agora, pois, ouve a sua voz, contudo lhes protestarás solenemente, e lhes declararás qual será o modo de agir do rei que houver de reinar sobre eles.

As pessoas nos dias de hoje desejam um governo que lhes assegure justiça social, distribuição de renda, saúde, educação, segurança, casa própria, que governe com honestidade e transparência, que ouça as petições e anseios da população, que administre com sabedoria, e que seu governo alcance os pobres, os de classe média, e os ricos, além de, claro, que administre os recursos públicos assegurando o sustento para o futuro, para garantir uma aposentadoria digna a todos os cidadãos.
Sim, "só isso"...
Ou seja, as pessoas esperam que exista um ser humano que seja capaz de desempenhar todas estas tarefas que são atributos de um deus!
Na verdade, tudo isso e muito mais transborda, verdadeira e originalmente APENAS da pessoa do próprio Deus, o qual foi rejeitado pela humanidade enquanto “sistema de governo”, sendo reduzido apenas a “sistema religioso”, e ainda assim, restrito a parte da humanidade...
Acho razoável que pessoas que não O querem como Deus, esperem que homens supram o que necessitam.
Mesmo sabendo que estas pessoas acharão necessário trocar de tempos em tempos todos que não cumprirão o que dizem que farão, nas promessas pré eleitorais e eleitoreiras...
Estas pessoas esperam que um “estado democrático” traga paz, justiça social, segurança e tudo o mais...
Como se um estado democrático fosse um “deus”, dotado de poderes sobrenaturais, e não um sistema de homens, desenhado por homens, e desempenhado por homens, que, até onde sei, continuarão sendo sempre apenas homens, embora investidos de um papel de governo...
Ainda assim, acho compreensível, pois sua esperança está miseravelmente reduzida apenas a esta vida...
Precisam conseguir tudo o que desejam, ou tudo o que alguém disse que precisam, apenas nesta vida...
Afinal, são cegos espiritualmente, e não entendem o que está por trás do que veem apenas com olhos naturais.
Que não entendem o que está em curso diante de seus próprios olhos.
E não apenas não entendem o que veem, como nem imaginam o que virá...
Pelo menos segundo eu penso...
Que creio, é segundo a Bíblia diz.
E sim, posso estar errado.
Mas claro, posso estar certo...
Como já disse aqui neste espaço diversas vezes, quando escrevo minha opinião sobre cenário profético sempre digo que não posso dizer “É assim!”...
Ninguém pode fazer isso...
Digo... eu creio que é assim...
Esta é a minha opinião, ou visão...
E o convido a pesquisar para formar sua própria opinião.
E concordar ou discordar da minha...
Mas, sim, registro e publico aqui a minha opinião...
Em alguns momentos, reconheço, com certa dose de ousadia como hoje, pelo teor do conteúdo, pelo calor do momento, pela minha posição ser diferente da que está aí...
Supostamente...
Bem, vamos lá...
Quando eu vejo o que vejo nestes loucos dias aqui no Brasil, vejo a saturação e desencanto das pessoas com os sistemas disponíveis.
Posso imaginar que por amostragem, se há esta saturação aqui, deve haver um mesmo sentimento de frustração com governos, com economia, com política, com sistemas religiosos...
Em outros lugares.
Outros países.
Outras ideologias.
Alguns apenas não tiveram a oportunidade.
A possibilidade.
A liberdade.
O motivo.
O estopim!
Embora lembre que já tivemos a "Primavera Árabe", e os conflitos religiosos e financeiros na Europa...
Apenas para citar alguns.
O mundo está, aparentemente, caminhando ao seu limite de saturação...
A tal ponto que o Brasil, que sempre foi considerado um país pacífico, de um povo sossegado, até alienado, por samba, cerveja e futebol, de repente entra em ebulição!
E veja que as pessoas nem sabem exatamente para propor o que...
Querem externar suas frustrações interiores.
Cada um com seu cartaz, dizendo o que quer...
Assim, o que eu vejo, dia a dia é que as populações estão sendo preparadas para receber alguém, quem quer que seja, que lhes traga o novo.
Que mude o que está aí.
Que lhes traga a paz.
Que lhes traga a solução.
Que não lhes traga Deus.
Que resolva seus problemas...
Que respeite o seu direito de ser como são...
... pouco importando quem seja esta pessoa...
Sim, eu creio que todo o cenário criado, a partir de protestos justos, de anseios razoáveis, de expectativas dignas, a cada dia mais abre as portas para a chegada de alguém...
Aparentemente estamos chegando no cúmulo do que as pessoas possam suportar...
E pensando no limite das pessoas, leio o que Daniel nos relata no capítulo 8:23 a 25 o seguinte...

Mas, no fim do reinado deles, quando os transgressores tiverem chegado ao cúmulo, levantar-se-á um rei, feroz de semblante e que entende enigmas. Grande será o seu poder, mas não de si mesmo; e destruirá terrivelmente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo. Pela sua sutileza fará prosperar o engano na sua mão; no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança; e se levantará contra o príncipe dos príncipes; mas será quebrado sem intervir mão de homem.

Sim, eu creio que as transgressões estão chegando ao seu limite...
E sim, creio que estamos chegando às portas do dia da revelação do anticristo.
Oferecendo e estabelecendo a ordem a partir do caos...
E um estado de semianarquia e perplexidade global, com guerras inclusive, fará com que pessoas sigam o anticristo quando ele se manifestar, pois ele entenderá enigmas e trará soluções...
E ainda fará sinais que se possível, “enganariam até os escolhidos”...
Para que seu governo ocorra, é necessário que os governos nacionais sejam enfraquecidos.
Como estamos vendo, por exemplo, acontecer no Brasil...
Países serão enfraquecidos enquanto instituições políticas sustentadas por leis.
Para que seja necessário aceitar leis internacionais.
Intervenções...
Veja que nas manchetes aqui do Brasil sobre estes eventos, já lemos que a ONU quer avaliar a reação dos policiais contra os manifestantes...
Como assim?
Estes conflitos locais, se tornarão regionais, se tornarão continentais, se tornarão globais.
Em algum momento, subitamente, vai acontecer algo maior, que será semelhante, enquanto surpreendente, ao que estamos vendo em nosso quintal...
De uma forma semelhante ao que vimos aqui, quando tudo começou praticamente do nada, deixando governantes, imprensa, autoridades e todos os demais, absolutamente perplexos, haverá um mesmo fenômeno em escala global...
Por que todos já estão com muitas coisas presas no peito, nas memórias, nas frustrações quotidianas, nas mensagens subliminares.
Mas naquele dia sim, insuflados por satanás, explodirão...
Talvez em meio a uma tragédia natural "sem precedentes na história da humanidade".
Talvez um grande e terrível atentado terrorista.
Talvez guerras.
Talvez, todas as alternativas anteriores.
Que causarão outras tantas.
Por que terá chegado o momento em que satanás terá o direito de agir, de tomar o governo mundial, de transferir seu poder ao anticristo.
Como vemos aqui no Brasil enquanto laboratório, eventualmente não será tão difícil...
Mas este evento futuro será, sim, histórico e definitivo, pois marcará o fim da civilização como a conhecemos, e será substituída por um reino mundial.
Sem Deus.
Que sim, trará paz e prosperidade inicialmente como nos alerta a Palavra de Deus...
Deus vai entregar a humanidade ao cumprimento de seu desejo de derrubar tudo o que está aí, tudo o que inclusive remeta a Deus e Suas leis...
E O substituam por alguém que negue a Deus e com sua boca fale blasfêmias contra o Altíssimo.
E este homem “semideus” irá prosperar por determinado tempo.
E será adorado como deus.
Vai passar a todos a impressão que está no controle...
Com passeatas, com apoio, com admiração, com veneração, com adoração.
Com marcas de identificação no próprio corpo das massas de seguidores.
Até que a máscara caia...
Até que seja finalmente e definitivamente vencido pelo Cordeiro e pelos Seus Santos...
Bem amigos...
Não sei onde vamos parar com este movimento.
Nem sei que movimento é este.
Vejo pessoas violentas se infiltrando em meio a pessoas pacatas.
Vejo líderes confusos sem conseguir controlar os que se infiltram.
Vejo pessoas confusas seguindo pessoas confusas deixando governantes confusos.
Vejo pessoas vazias sinceras buscando um motivo para protestar.
Um motivo para mudar.
Um motivo para viver.
Vejo comentaristas e jornalistas “formadores de opinião” confusos, tentando entender o que está acontecendo...
Deixando órfãos os que apenas reproduzem suas opiniões...
Sem saber o que pensar.
Sem saber o que dizer.
E aí sim...
Vejo cristãos confusos em meio a líderes confusos.
Cristãos que deveriam saber quem são, o que devem fazer, qual sua identidade...
Perdidos.
Depositando sua esperança nesta mudança.
E se é assim na verdade, sem esperança.
Aparentemente, muitos nunca se engajam no Reino como fazem com causas como esta.
Para que?
Buscam uma cidadania, uma identidade, um valor próprio, um sentimento de conquistas...
Lastreados apenas no que é passageiro...
Se mudarem o governo, acham mesmo que suas vidas vão mudar?
Se a passagem de ônibus baixar, resolverão suas vidas?
Se participarem de uma mudança política, isso vai trazer significado para quem são?
Se a presidente cair, abraçarão o vice-presidente como a solução para tudo?
Se estas pessoas, que se dizem cristãos, reduzem suas esperanças a esta vida, são os mais infelizes dos homens.
Segundo o apóstolo Paulo, nossa Pátria não é daqui.
E nós que cremos fazemos parte desta Pátria vindoura.
Que está às portas.
Segundo Jesus, Seu Reino não é deste mundo.
E nós que cremos fazemos parte do Seu Reino.
Que já está em nós.
Seu chamado para nós não é para atentarmos para o que se vê, mas para o que não se vê...
Por que o que se vê é passageiro, e o que não se vê é eterno...
Em que você deposita sua esperança?
Você vai às ruas?
Por que?
Você não vai às ruas?
Por que?
Você ora pelas autoridades do Brasil?
Por que?
Sabe o que a Bíblia fala sobre as autoridades que são constituídas por Deus?
Talvez seja tempo de você aprofundar realmente em conhecer a Palavra de Deus.
Se é que Ele é, realmente, o seu Deus...
Enquanto isso...

Veja os Sinais...

SHALOM!

Haroldo Maranhão

Um comentário:

  1. Maravilhoso texto.....sem dúvida alguma inspirado pelo Espírito Santo, bjo grande e vamos perseverar em oração....

    ResponderExcluir