terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O JUÍZO COMEÇA PELA CASA DE DEUS (I PEDRO 4:17)


Um movimento ardiloso está em curso diante de nossos olhos.
Dia após dia.
Manchete após manchete.
A arte de levar pastores e ministros evangélicos ao descrédito, ao ridículo, ao vexame, está em curso, de uma maneira sem precedentes.
Culpa de quem?
No centro do palco nos encontramos, em meio a uma fantástica indústria cruel de comunicação!
De um lado, infiltração, denúncias, julgamentos sumários sem direito a defesa, acusações sem provas, danos irreparáveis estabelecidos.
De outro lado, pecados, carnalidades, mau testemunho, má versação de dinheiro ministerial, síndrome da ilha de caras gospel, negócios e empresas criados com dinheiro não tributado de igrejas isentas de impostos para a livre pregação do evangelho, que não é pregado.
Por este motivo, um justo clamor se levanta na sociedade para que leis sejam mudadas.
Clamor gerado por interessados em causas justas, em meio a perseguidores oportunistas camuflados.
Ambos juntos, falando as mesmas coisas...
Usando os mesmos justos argumentos.
Lutando à luz do dia, pelo que justo...
Lutando a partir das trevas, pelo injusto.
Joio e trigo fora de contexto...
Como discordar do que é injusto quando se é necessário se concordar com o que é justo?
Como considerar injusta perseguição o que é justiça?
Como considerar justa perseguição o que é injustiça?
O que fazer?
Pastores e líderes que precisam ser defendidos, preservados, cobertos de oração para serem fortalecidos em meio a lutas espirituais insanas, são confundidos e misturados com falsos pastores e falsos líderes que precisam ser denunciados e demitidos.
Afastados.
Destituídos.
Disciplinados.
Mas não o são por que governam.
Se o fossem, deveriam o ser apenas segundo a Bíblia, não segundo as leis de nossa nação.
Mas se isso é o justo, o que fazer?
Discussões doutrinárias, disciplinas eclesiásticas, assuntos internos da vida da igreja tornam-se manchetes, discussões e debates conduzidos por ímpios.
Que nada entendem, mas se assentam na cadeira de juiz.
Por estarem estabelecidos em posições que lhes permitem o ser.
Comunicadores, jornalistas, comentaristas e especialistas das mais variadas áreas e dos mais diversos credos, das mais diversas orientações, não perdem a ocasião para explorar e expor as nossas mazelas.
Muitos deles, trilhando a ética, com a justa crítica.
Outros, de diversas matizes, imersos em pecados e dissoluções, aliviando-se por expurgarem suas culpas, pautando críticas humilhantes a líderes que deveriam ser representantes do próprio Deus.
Suavizando assim, suas próprias consciências...
“Afinal, se líderes de Deus assim procedem, estou justificado”...
E também questões intramuros, que deveriam ser discutidas internamente, á luz da Palavra em Mateus, são trazidas aos juízes da terra, contrariando o princípio da Palavra de Deus, segundo Paulo aos Coríntios.
Apóstolos e pastores que tem acesso a suas emissoras de TV, a seus programas de TV, a suas rádios e jornais e revistas, os seus impérios de comunicação, fazem suas defesas com acusações aos adversários em Rede Nacional.
Expondo ainda mais os “intestinos” deste falso evangelho...
Defendem-se, acusando.
Protegem-se de difamações, difamando.
Denunciando.
Muitas vezes sem provas...
Outras, com provas, mas sem oferecer ou negociar o direito a defesa.
Sem direito ao princípio do contraditório.
Mais que um embate teológico, uma briga por "mercado".
E o evangelho desce à sarjeta.
Contrariam o princípio de bíblico de soluções de contendas entre supostos irmãos, conteúdo do evangelho que supostamente pregam.
E fazem tudo isso, supostamente, ”em Nome de Jesus”.
Mas muitos se tornam hoje alvo ou vidraça, após exercerem antes o papel de tijolos...
Até conseguir um “lugar ao sol”.
E outros, se põem na posição de acusação, em defesa da fé, mas, eventualmente, na verdade, buscando alguma notoriedade ao condenar os visíveis para ganhar visibilidade.
Tudo por quinze minutos de fama GeorgeOrwelianos.
Agora, inclusive, tão logo seja possível, na Globo.
E aqui, provavelmente, alguns me acusarão de fazer o mesmo.
E justamente por isso me incluo, e generalizo, e não fulanizo.
Sem identificações, nem carapuças.
Aquele que não tem pecado, que atire a primeira pedra.
E o evangelho perde.
E as almas se vão.
E as ovelhas se confundem e se dispersam.
E os pecadores se justificam.
E o diabo ri.
E o Espírito Santo se entristece.
Crentes carnais, fracos na fé, que nada sabem, nada entendem, criticam, zombam e se justificam, escondendo-se atrás do erro dos líderes.
Incrédulos, perdidos, se afastam da verdade da mensagem da cruz de Jesus, ao confundirem esta mensagem com todas as outras.
Por que em meio à confusão exposta pela atitude destes, não o evangelho de Jesus, esta falsa mensagem que é apresentada, em nada diverge das demais.
Confundem-se por que veem tudo isso no horário nobre da TV.
Nos programas "evangélicos".
Nas páginas policiais.
Que evangelho estamos pregando?
Que evangelho estamos vivendo?
Quem somos nós?
E a apostasia vem...
E os dias vão.
E está passando a sega, e já finda o verão, e muitos não estão salvos.
E muitos líderes nem entram, e nem deixam o povo entrar.
E caminham quilômetros, agora via satélite. para fazerem um prosélito, e o transformam em filho do inferno pior que antes...
E a profecia se cumpre.
E os dias findam.
E o azeite acaba.
E as lâmpadas se apagam.
“Miseráveis, pobres, cegos e nus”...


Haroldo Maranhão

 

Textos bíblicos na íntegra, para seu estudo, dos fundamentos desta triste reflexão:

II Pedro 2:1-22

Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita. Porque se Deus não poupou a anjos quando pecaram, mas lançou-os no inferno, e os entregou aos abismos da escuridão, reservando-os para o juízo; se não poupou ao mundo antigo, embora preservasse a Noé, pregador da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; se, reduzindo a cinza as cidades de Sodoma e Gomorra, condenou-as à destruição, havendo-as posto para exemplo aos que vivessem impiamente; e se livrou ao justo Ló, atribulado pela vida dissoluta daqueles perversos (porque este justo, habitando entre eles, por ver e ouvir, afligia todos os dias a sua alma justa com as injustas obras deles); também sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar para o dia do juízo os injustos, que já estão sendo castigados; especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas concupiscências, e desprezam toda autoridade. Atrevidos, arrogantes, não receiam blasfemar das dignidades, enquanto que os anjos, embora maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor. Mas estes, como criaturas irracionais, por natureza feitas para serem presas e mortas, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, recebendo a paga da sua injustiça; pois que tais homens têm prazer em deleites à luz do dia; nódoas são eles e máculas, deleitando-se em suas dissimulações, quando se banqueteiam convosco; tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecar; engodando as almas inconstantes, tendo um coração exercitado na ganância, filhos de maldição; os quais, deixando o caminho direito, desviaram-se, tendo seguido o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça, mas que foi repreendido pela sua própria transgressão: um mudo jumento, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta. Estes são fontes sem água, névoas levadas por uma tempestade, para os quais está reservado o negrume das trevas. Porque, falando palavras arrogantes de vaidade, nas concupiscências da carne engodam com dissoluções aqueles que mal estão escapando aos que vivem no erro; prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo. Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro. Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal.

 
Mateus 5:38-41

Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil.


Mateus 18:15 - 17

Ora, se teu irmão pecar, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, terás ganho teu irmão; mas se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada. Se recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se também recusar ouvir a igreja, considera-o como gentio e publicano.


Mateus 7:1-6

Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós. E por que vês o argueiro no olho do teu irmão, e não reparas na trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho; e então verás bem para tirar o argueiro do olho do teu irmão. Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem.


I Coríntios 6:1-8

Ousa algum de vós, tendo uma queixa contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Ou não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo há de ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, constituís como juízes deles os que são de menos estima na igreja? Para vos envergonhar o digo. Será que não há entre vós sequer um sábio, que possa julgar entre seus irmãos? Mas vai um irmão a juízo contra outro irmão, e isto perante incrédulos? Na verdade já é uma completa derrota para vós o terdes demandadas uns contra os outros. Por que não sofreis antes a injustiça? Por que não sofreis antes a fraude? Mas vós mesmos é que fazeis injustiça e defraudais; e isto a irmãos.


Mateus 23:15

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.


Mateus 23:13

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar.
 
Jeremias 8:20
 
Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos.

4 comentários:

  1. Demais, muito bom!!! Quem somos nós pra julgarmos alguma coisa? Mas do jeito que estas coisas estão escancaradas, só cego não vê. É justamente isto que me deixa triste....vc escreveu realmente as coisas que me foram reveladas e que acredito, vêm do Espírito....E esta revelação é dos últimos dias, com certeza. E O Espírito Santo chora...misericórdia Senhor Jesus....temos que orar e muito por tudo isto, irmão. Grande abraço. Pit

    ResponderExcluir
  2. Tudo isso é realmente muito frustrante... ainda mais se você pensar que a Bíblia que é um dos livros mais antigos do mundo já nos alerta sobre isso há milhares de anos e nem a antecedência com a qual este sagrado livro nos informa destas coisas faz com que os homens busquem transformação para fugirem disso... Digo, até por mim mesma, que não sei o que a humanidade faz com aquilo que diz saber. Compartilho a minha profunda tristeza contigo quanto a isso também!
    Um grande abraço, Tainah

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Grande Maurício!
      Alegria encontrar você por aqui.
      Deus abençoe!

      Haroldo

      Excluir