quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

OS ÚLTIMOS DIAS...


Bem amigos, nas vésperas desta tão divulgada data de 21 de dezembro de 2012, as pessoas se dividem.
Alguns ignoram, tratam como mais um dia absolutamente normal, sem nada de especial a não ser fazer os preparativos para a celebração de natal, no fim de semana, isso, claro, para quem ainda comemora o natal.
Outros, estão sem saber o que esperar.
Não tem certeza de nada.
Fazem de conta que nada vai acontecer, mas estão em dúvida... procuram chegar rapidamente ao dia 22 para terem certeza do que aconteceu... se aconteceu... ou, se não aconteceu.
E o último grupo de pessoas é aquele que tem certeza que algo vai acontecer, e estão tentando de todas as formas fugir do que virá.
Eles estão seguros que virá.
Alguns compraram propriedades, reformaram, estocaram... estão se preparando para se esconder por alguns dias até passar o que, supostamente virá... ou até perceberem que nada aconteceu, para reassumir a vida normal novamente...
E você, em qual grupo se encontra?
Aqui neste espaço eu avalio o que vai acontecendo em nosso dia a dia, à luz da profecia bíblica.
Confesso que esta data teve uma importante influência quando fui despertado pelo Espírito Santo de Deus a voltar a estudar profecia bíblica. com mais dedicação e constância.
Isso aconteceu em meados do ano de 2007, e, reconheço, eu jamais imaginei que estaria ainda aqui, neste mês de dezembro de 2012.
Muito menos escrevendo um BLOG sobre profecias bíblicas...
Mas esta compreensão me fez muito bem, pois me despertou para avaliar tantas e tantas coisas surpreendentes que estavam já acontecendo em 2007, e que aconteceram depois.
E também percebi muita confusão, muita mentira, muito engano, e até mesmo, histeria.
E aí, lembrei das palavras de Jesus acerca de satanás: “nunca se firmou na verdade”.
Isso não significa apenas que satanás é o pai da mentira, mas, como não se firmou na verdade, ele muitas vezes fala a verdade, misturado com mentiras, o que torna mais difícil para muitos identificarem onde acaba a verdade e onde começa a mentira... que loucura, não?
Jesus comparou isso ao joio misturado com o trigo também...
E como satanás é o maior interessado em lançar o engano nestes últimos dias, e, na verdade, o fará, por que Deus mesmo já disse que isso vai acontecer, precisamos ter muito conhecimento bíblico para avaliar tudo o que ocorre à nossa volta.
E assim, eu tomei uma decisão muito importante para avaliar todo e qualquer sinal, evento, ou o que quer que seja, que aconteça à minha volta.
E também, como regra para escrever meus pensamentos aqui neste espaço.
Sempre que algo estranho que acontece no mundo combina com textos bíblicos conexos ao cenário profético dos últimos dias, eu comento.
Por mais absurdos que possam parecer aos olhos do que se convencionou chamar pensamento humano “normal”...
Reconheço que alguns assuntos podem fazer um leitor mais desavisado  possa achar que eu sou uma pessoa falta de juízo, paranoico, perturbado com visões e alucinações como aqueles profetas dos desenhos animados.
Mas, não.
Ou pelo menos não me considero...
Embora reconheça que, algumas vezes, possa ter dado destaque demasiado a alguma coisa que não deveria... e ter desprezado algum fato que poderia ser importante...
Deus sabe do meu coração, e da minha sinceridade e responsabilidade em escrever aqui.
E, Glória a Deus, não são poucas as pessoas que passam por aqui, eventualmente, para conferir o que estou escrevendo... muito mais pessoas do que jamais poderia imaginar em 2010 quando aqui comecei.
Mas entenda, eu não tenho um prazer sádico ou mórbido em falar do fim, ou de tirar a paz das pessoas que conheço ou não, ao tratar deste tema.
Sou um pastor evangélico, executivo de uma empresa, e consultor.
Tenho planos para os próximos anos, tanto de ministério, como de carreira, finanças, e, claro, para a minha família.
Não vendi todas as minhas coisas para me esconder em um bunker... nem recomendo que ninguém o faça.
Tenho certeza que o mundo não vai acabar neste dia 21 e, se puder dar um palpite, penso, até mesmo, que nada vai acontecer naquele dia, para aumentar, assim, o descrédito quanto ao fato bíblico do fim.
Será?
Veremos...
Entretanto, esclareço que, sim, decidi escrever este BLOG por perceber que, indiscutivelmente, estamos já no que a Palavra de Deus chama de “últimos dias”.
E alguns importantes indicadores e fundamentos bíblicos me autorizam a pensar assim.
Não os maias, os hopi, Nostradamus, os da Nova Era, os ETs, os crop circles, ou os documentários do History Channel ou o National Geographic.
Mas o que estou vendo com meus próprios olhos, com a Bíblia nas mãos.
Aliás, recentemente, até mesmo a Record e a Globo apresentaram algum material jornalístico sério, mostrando que algo mudou.
E continua mudando.
O clima, os oceanos, as secas, as inundações, os terremotos, os vulcões, os corpos celestes.
Animais erráticos, perdidos em seus ciclos migratórios, morrem de uma maneira estranha, possivelmente devido a mudanças no sistema geomagnético da terra.
E logo adiante de nós, vem, no fim do mês, esta data já divulgada há tanto tempo, fazendo com que muitas pessoas tenham ganho muuuuuuuuuuito dinheiro com filmes, documentários, livros, palestras e tudo o mais...
Falando sobre o fim do mundo neste dia, que, a meu ver, segundo a Bíblia, por certo, não ocorrerá.
O que não muda o fato de que, ainda assim, o fim está próximo...
Como sei?
Por que sei?
Em que me baseio?
Na Bíblia.
Sim, na Bíblia.
Digo isso por que já escrevi muito por aqui sobre este tema.
E alguns indicadores são fortes demais para não levarmos em consideração, por estarem diante de nossos olhos.
Falta apenas revelação bíblica, para que a maioria entenda e veja o que está diante do nariz.
Pelo menos, para mim, esta visão mudou toda a minha forma de observar o que acontece à minha volta, e me levou a me expor, escrevendo este BLOG, justamente com o objetivo de despertar pessoas que possam estar adormecidas, mas conhecem as escrituras...
E também, e principalmente, para oferecer informações bíblicas sinceras para aqueles que navegam neste mar de tantas dúvidas como as que vivemos, diante de situações bastante apocalípticas.
E tem medo...
E que precisam conhecer a única Porta de escape do que virá, que é Jesus!
Mas voltando...
Que indicadores eu considero importantes?

1. Após centenas de anos, Israel voltou a existir como nação.
Um fato profético da maior importância, pois, muito do que está previsto sobre o fim, na Bíblia, precisava de Israel lá reestabelecido.
E este fato, de Israel em sua terra e com Jerusalém. marca o tempo para esta geração, a dos que tinham 20 anos em 1967, que não vai passar (morrer) sem ver toda a profecia dos últimos dais, feita por Jesus, em Mateus 24 se cumprir.

2. Há poucos dias a ONU aprovou a criação do Estado Palestino, importante indicador, pois pressupõe em breve a divisão de Jerusalém em duas capitais, a do Estado Palestino e do Estado de Israel, divisão esta que tem sido bastante discutida entre os líderes mundiais ... E profetizada pelo Senhor como um fator de liberação para que Ele estenda a Sua Poderosa Mão para corrigir esta atitude contrária à Sua Palavra.

3. A inclusão da cidade de Damasco nos últimos meses como uma cidade que está na assim chamada “alça de mira” de muitos para ser, subitamente, explodida e deixar de existir como uma cidade, segundo a profecia bíblica.

4. A criação e início de divulgação em larga escala, globalmente, da possibilidade de se realizarem operações financeiras via celular.
Aqui no Brasil se considera que é a única maneira possível de se incluir toda uma camada da população no sistema financeiro regular.
Se este sistema for aplicado em escala global, poderemos ter, em breve, uma paridade econômica multinacional para liquidação de operações financeiras, o que pode ser o berço de uma moeda única global. Além disso, este sistema abre as portas para que este mesmo, ou o que o suceder, crie uma possibilidade de controle tal, que se torne impossível para alguém comprar nem vender, caso não esteja “compliance” com um sistema de controle.
Ao toque de uma tecla, uma pessoa será completamente excluída do sistema financeiro.
Cumprindo a profecia bíblica.

5. Os chips em profusão, nos passaportes, documentos oficiais, nos carros, cartões de banco, de crédito, nos celulares, e em alguns lugares até mesmo para controle de alunos, demonstram que a tecnologia de controle veio para ficar.
E, quando vemos que o próprio Vaticano vai implementar um controle assim para todos os que lá trabalham, vemos que o sistema de controle do fim já chegou e está logo aí, adiante de nós... diante de nossos olhos, faltando apenas que “alguém” receba autoridade para implantar este sistema de forma global.

6. A tragédia da igreja cristã contemporânea, aquela que embora abrigue A Noiva, não o é, demonstra também que A Apostasia chegou, que os falsos “cristos”, usando de quaisquer títulos gospel, estão diante de nós.
Falsos pastores, mestres, profetas, bispos, apóstolos e tudo o mais, fazem “mercado de vós” diante de nossos olhos, nos programas de TV, nas “feiras cristãs”, nas “distribuidoras” seculares “gospel”, nos grandes ajuntamentos, que estão se tornando, inclusive, cada vez mais ecumênicos... e eu pergunto... “que comunhão tem as trevas com a luz”?
Pergunto ainda “como poderíamos cantar os louvores de Sião em uma terra estranha, na Babilônia?”
Sim, o amor se esfria como nunca, e em alguns lugares, berços de avivamentos históricos, as igrejas se tornaram teatros, restaurantes, bares, ou foram demolidas...
À medida que chegamos perto do natal, não vemos presépios.
Pouco se fala no nascimento de Jesus, o real significado desta data, mesmo que não seja a data real em que Jesus nasceu.
Vemos papais noéis, fadas, duendes, gnomos, anjos, bonecos de neve, renas, e se bobear, vampiros, cobras e lagartos...
E vemos poucos cristãos, que estão vendo tanta coisa confusa à sua volta, sem nem mesmo saber para onde ir. São realizados seminários para se discutir, questionar, e, na verdade, demonstrar a atual crise da igreja em diversos lugares, em que pessoas sinceras conseguem identificar e demonstrar que o que está aí, não é a real Igreja de Jesus.
Mas por mais bem intencionados que estejam, não conseguem efetivamente propor algo e nem mesmo apontar uma direção.

7. Além disso, temos a contagem dos Jubileus.
Bem amigos, Deus respeita a Sua Palavra ao longo dos anos, e NADA do que Ele estabeleceu foi revogado. Até mesmo os céus e a terra vão passar, mas a Sua Palavra, eterna, não vai passar. E sempre no que diz respeito a Israel, o Senhor trata, também, em Jubileus. Assim, não podemos eliminar o reconhecimento e a contagem de anos de Jubileu no que diz respeito, no cenário profético, a Israel.
Aí muitos de vocês vão dizer que é impossível saber qual ano, hoje, é um ano de Jubileu. Tudo mudou, as contagens se perderam... Israel ficou centenas de anos fora de Jerusalém...
E eu diria, sim! É verdade... mas os anos de Jubileu, segundo a Bíblia, são anos de restituição do que se perdeu devido a dívidas, e foi dado a outro. Bem meu amigo, eu não posso deixar de imaginar que, se assim pensarmos, o ano de 1967 foi um ano de Jubileu em Jerusalém! SE assim for, poderíamos identificar algo 50 anos antes... e sim, podemos identificar.
A declaração Balfour, e todo a restauração do movimento sionista, aconteceu exatamente em 1917. Em assim sendo, 2017 temos uma grande chance de ser um ano de Jubileu...
Se for, seria este o ano do Jubileu do próprio Senhor quando Ele toma de volta a terra para Si? Dando fim ao derramamento da Sua Ira e Juízo, para dar início ao Grande Jubileu, ao estabelecimento do Seu Reino Milenar?
SE esta contagem está correta (pode não estar, não estou marcando datas, mas é inegável que o retorno de Israel a Jerusalém é uma data que não pode ser ignorada nem desprezada...), estaríamos já vivendo a “última semana de Daniel”.
Sei que para alguns da assim chamada escola clássica de estudo da profecia bíblica, da qual fiz parte até poucos anos atrás, podem ter dificuldade com isso.
E para estes, lembro que a única palavra clara acerca da Noiva é que “não fomos destinados para a Ira” que, segundo eu entendo, tem início a partir da metade desta última semana, ou sete anos, conforme lemos em Apocalipse, em diversos textos.
Usaria ainda um texto interessante de José, que é uma “figura” ou “sombra” bíblica de Jesus, que, ao se “apresentar aos seus irmãos” no texto de Gênesis 45, lhes declara que “são sete anos de fome, já se passaram dois, restam cinco”...
Sim, esta divisão poderia ser aplicada aos últimos sete anos, sem que estivéssemos desprezando o que nossos irmãos do passado nos trouxeram de ensino bíblico sobre os últimos dias...
Se formos sinceros, não teria dificuldades de falar que a terra está passando por um “princípio de dores” nos últimos 12 ou 24 meses... afinal, um bilhão de pessoas passam fome no planeta, diversos lugares passaram por terremotos terríveis, estamos vendo guerras e rumores de guerras, estamos vendo pestes se apresentando no horizonte todos os dias como a gripe influenza que acharam que seria terrível dois anos atrás, bem como sinais no céu, como foi o Cometa Elenin no ano passado, e outros.
Poderíamos estar na última semana?
Não posso dizer que sim... nem que não.
Enfim, meus irmãos e amigos...
Minha pergunta é: em que ponto estamos da profecia bíblica?
Talvez, estejamos mais longe do que pensamos.
Assim, cada vez mais, minha recomendação sincera é: Vigiar, e Orar!
Sempre, todos os dias.
Atenção nas notícias...
E...
Leia a Bíblia.
Faça parte de uma igreja VERDADEIRA, que pregue arrependimento de pecados, a salvação pelo precioso sangue derramado por Jesus, o evangelho da Graça, pela Fé.
Cuidado com prosperidades, negócios, Deus como responsável por atender todos os seus sonhos e desejos...
Isso não tem base bíblica, mas, sim, cumpre a agenda dos últimos dias, que denunciam estes líderes como contrários à Palavra de Deus.
E, claro...

Veja os Sinais!

SHALOM!

Haroldo Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário