sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

OS SETE ERROS DO NATAL


O natal produz em mim um misto de emoções.
Por um lado, fico muito feliz em lembrar o nascimento sobrenatural de Jesus.
Por sua decisão de vir a este mundo, esvaziando-se de Sua forma de Deus anterior, por amor a todos, sem exceção.
Mas um amor poderoso e eficaz para salvar apenas aqueles que O recebem como Senhor e Salvador...
Ou que, melhor, sejam recebidos por Ele...
Enfim...
Por outro lado, fico frustrado, triste, e por último, quase que irado (irai-vos e não pequeis) com tanta confusão que existe acerca de Jesus.
Como as pessoas não conhecem muitas das verdades que envolvem Sua vinda a este mundo...
E que, provavelmente, apontam para o fato de que não sabem nada acerca de Sua volta...
Pelo mesmo motivo.
Por não conhecerem a Bíblia, não investirem tempo para aprender as verdades ali reveladas.
Por desprezarem o conhecimento de Deus.
Assim, ao escrever este post decidi que eu não vou usar nenhuma informação que não seja exclusivamente bíblica para mostrar os sete erros do Natal.
Sete, mas, eventualmente, você pode contribuir e apontar outros...
Eu pensei nestes aqui...
Creio que sejam suficientes para despertar sua curiosidade em estudar sua Bíblia.
No contexto deste BLOG, não apenas para você entender o que aconteceu exatamente no nascimento e vida de Jesus...
Mas sim, para despertar seu desejo de perceber como algumas coisas passaram despercebidas para você, e, em assim acontecendo, contribuir para que você possa investir tempo em ler sua Bíblia, para entender o seu dia a dia... a sua própria vida hoje.
E, sim, claro, entender e estar preparado para o fim dos dias...
Que virá... e talvez, já esteja perto demais...
Embora, como você já tenha lido aqui, não será em 21 de dezembro...
Mas enfim, por favor, pegue sua Bíblia para acompanhar este post.
Peço isso por que desejo, sinceramente, que você cheque o que estou falando aqui.
Na sua Bíblia...
Sim, nesta que está na sua casa... talvez... espero que tenha...
Se não, entre na internet.
Existem diversas Bíblias eletrônicas gratuitas...
Bem, vamos aos sete erros do natal:

1. A DATA ESTÁ ERRADA.
Sim, Jesus não nasceu em 25 de dezembro.
Na verdade, nem em dezembro.
Existem diversos estudos sobre a real data do nascimento de Jesus.
Se você procurar com cuidado por aí, vai encontrar.
Eu tenho alguns, e já tive acesso a informações preciosas sobre isso.
Não cheguei a nenhuma conclusão precisa acerca desta data, mas pouco importa.
Claro está que estamos no ano de 2012 depois de Cristo, embora nem mesmo faça exatos 2012 anos desde que Ele nasceu...
Mas isso não muda o fato de que Ele aqui veio e viveu.
Sim, Jesus veio, viveu, morreu e ressuscitou, fato este que nem mesmo o poderoso império romano pode impedir de ser transmitido para as gerações futuras...
Mas enfim... por que posso dizer, pela Bíblia, que Jesus não nasceu em dezembro?
Por que lemos no evangelho de Lucas que os pastores estavam no campo, tarde da noite, apascentando seus rebanhos quando os anjos apareceram para anunciar o nascimento de Jesus...
Lucas 2:8-18
“Ora, havia naquela mesma região pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho. E um anjo do Senhor apareceu-lhes, e a glória do Senhor os cercou de resplendor; pelo que se encheram de grande temor. O anjo, porém, lhes disse: Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis um menino envolto em faixas, e deitado em uma manjedoura. Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade. E logo que os anjos se retiraram deles para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos já até Belém, e vejamos isso que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer. Foram, pois, a toda a pressa, e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura; e, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita; e todos os que a ouviram se admiravam do que os pastores lhes diziam.”
Aproveitando, acho muuuito interessante o Papa escrever (confesso que não li o livro, apenas li o comentário da revista Veja nº 2.297 de 28 de novembro de 2012 pg. 141) em que supostamente, ele diz que  “os anjos não cantaram a glória de Deus aos pastores instados a presenciar o nascimento de Jesus em uma gruta (o estábulo tradicional é outro aspecto que Bento XVI credita a um equívoco iconográfico). Eles (os anjos) simplesmente lhes comunicaram”.
Acho interessante pois penso ser incrível que o Papa opte por rasgar o que está escrito na sua própria Bíblia, no evangelho de Lucas, como você viu acima, quando está registrado que os anjos glorificaram a Deus!
Releia aqui abaixo:
Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade”.
Bom... se nem o Papa acredita na Bíblia que ele supostamente prega, a coisa fica mesmo muuuito difícil...
Mas voltando ao meu raciocínio...
Querido, nesta época do ano neva, inclusive no mês de dezembro, naquela região.
É uma época de inverno.
Esta é uma informação pública.
Assim sendo, é praticamente impossível que os pastores estivessem ali, por que, mesmo que naquela noite, eventualmente, não estivesse nevando, estaria muito frio... e o pasto estaria seriamente prejudicado pelo gelo, e não haveria nada para dar para os rebanhos pastarem ali...
Simples assim, mas lógico assim.

2. JOSÉ E MARIA NÃO ERAM POBRES.
Muitos se apegam ao fato de que Jesus nasceu em uma estrebaria para concluírem que eles eram pobres.
Que não tinham como pagar sua hospedagem, e que, por este motivo, foram para aquele lugar humilde.
E erram nesta conclusão por que, provavelmente, não leram o texto bíblico.
Entenda...
Naqueles dias estava havendo um recenseamento determinado por César Augusto.
José e Maria moravam fora, em outro lugar, mais precisamente em Nazaré.
Mas pela ordem dada, precisaram voltar para a cidade de Belém para o recenseamento.
Leia o relato de Lucas 2:1-5:
“Naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo fosse recenseado. Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirínio era governador da Síria. E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. Subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.”
A profecia bíblica do velho testamento era tão precisa, que César, que nem cria nas Escrituras, foi um instrumento de Deus para que se cumprisse o local exato do nascimento de Jesus predito em Miquéias 5:2.
“Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá Aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”
Foi o seu decreto que obrigou José e Maria, no tempo preciso em que Maria estava para dar a luz, a voltarem para que ambos estivessem em Belém.
E assim, José, ao chegar a Belém para fazer o recenseamento, foi, obviamente, procurar uma hospedaria, que era o hotel da época.
E se o fez, é lógico que era por que tinha dinheiro para pagar sua hospedagem na cidade, durante o tempo necessário para o recenseamento.
Mas como todos os que tinham saído de Belém ao longo da vida estavam, como todos naquele tempo, de volta para suas cidades de nascimento, a cidade estava fervilhando de gente.
Assim, e, apenas e tão somente por que “não havia lugar na hospedaria”, Jesus nasceu na cidade, e eles, com Jesus, ficaram “hospedados em uma estrebaria”, e Jesus ”foi deitado em uma manjedoura”.
Leia o relato de Lucas 2:6-7:
“Enquanto estavam ali, chegou o tempo em que ela havia de dar à luz, e teve a seu filho primogênito; envolveu-o em faixas e o deitou em uma manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem”.
Veja que nem mesmo podemos dizer que Maria deu a luz na estrebaria...
Mas podemos dizer que não havia lugar para se hospedarem em Belém.
Este fato, creio eu, profetiza muito mais a rejeição da humanidade em relação a Jesus, expressa em seu ao nascimento, já que Ele “veio para o que era Seu, e os Seus não o receberam”.
Aponta sim, muito mais para uma rejeição, do que para um estado de pobreza, ou de uma suposta quase mendicância de José e Maria.
Além disso, veja que José era da linhagem de Davi, “subiu também José, da Galiléia, da cidade de Nazaré, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi”, e, por este motivo, alguma honra ele deveria ter, já que Davi é reverenciado pelo povo até hoje, e o era naqueles dias...
Veja o texto da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém em Marcos 11:7:
“Então trouxeram a Jesus o jumentinho e lançaram sobre ele os seus mantos; e Jesus montou nele. Muitos também estenderam pelo caminho os seus mantos, e outros, ramagens que tinham cortado nos campos. E tanto os que o precediam como os que o seguiam, clamavam: Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o reino que vem, o reino de nosso pai Davi! Hosana nas alturas”!
Entendeu o princípio?

3. OS ANIMAIS NÃO ESTAVAM LÁ.
Não há qualquer relato bíblico que diga que eles estavam lá.
Embora seja bíblico que Jesus e seus pais estavam na estrebaria logo após o Seu nascimento, não há um único relato sobre a possibilidade de os animais estarem ali, no em torno, como vemos nos presépios de natal.
Como me baseio apenas no fato do que A Bíblia diz, faço o mesmo acerca do que ela não diz.
Simples assim.
Para mim, está na Bíblia, é verdade.
Não está na Bíblia, não creio...
Mas, entenda... nada contra os animais...

4. OS MAGOS: NEM 3, NEM REIS, NEM NA ESTREBARIA
Em primeiro lugar, a Bíblia não diz, em lugar algum, que eram três e nem reis...
Mas magos.
Sábios.
Astrônomos, que viram a Sua estrela!
Veja Mateus 2:1-2:
“Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? pois do oriente vimos a sua estrela e viemos adorá-lo”.
Viu como Mateus os denomina?
Uns magos...
Não reis, nem quantos.
O que está registrado é que Jesus ganhou 3 tipos de presente.
Ouro, incenso e mirra.
Leia ainda Mateus 2:7-11:
“Então Herodes chamou secretamente os magos, e deles inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela aparecera;  e enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino; e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore. Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra”.
Veja ainda que eles deram os presentes ao entrarem na CASA!
Leu acima?
“E entrando na casa”...
Ou seja, mais uma prova de que José tinha dinheiro para viver uma vida normal...
Não, ele não ficou morando na estrebaria, nem nas ruas de Belém...
Alugou ou comprou uma casa!
Mas voltando aos magos...
Como você pode ver, eles nunca estiveram na estrebaria junto com os pastores e os animais.
O presépio está errado...
Na estrebaria estiveram apenas os pastores.
Lucas 2:13-20
“Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade. E logo que os anjos se retiraram deles para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos já até Belém, e vejamos isso que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer. Foram, pois, a toda a pressa, e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura; e, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita; e todos os que a ouviram se admiravam do que os pastores lhes diziam. Maria, porém, guardava todas estas coisas, meditando-as em seu coração. E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes fora dito”.
Enfim, os magos não eram nem três, nem reis, nem foram na estrebaria.
E ponto final se você quer crer apenas no relato bíblico...
Agora, se você prefere crer em outras coisas e pessoas...
Bem...
Fique a vontade...

5. AS FINANÇAS DE JESUS.
Bem meu amigo...
Se José e Maria não eram pobres...
Jesus não nasceu pobre...
A canção "pobrezinho nasceu em Belém" é uma farsa!
Se crermos que José tinha dinheiro para pagar uma hospedaria.
Se crermos no que a Bíblia diz que Jesus, ao nascer, ganhou tesouros de ouro, incenso e mirra...
Leia...
Os magos “abriram seus tesouros” em Mateus 2:11
“E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra”.
Saiba que Ele também nunca foi pobre depois disso.
Ficou bem, com os presentes recebidos quando de Seu nascimento...
E com tudo o que recebeu durante Seu ministério...
Jesus "Se fez pobre" na cruz do Calvário, assim como se fez pecado, enfermidade, morte e maldição...
Levou tudo isso sobre Si.
Mas apenas na cruz...
Já escrevi sobre isso antes, sobre "O Dinheiro de Jesus" de uma forma mais completa, com muitos textos dos evangelhos...
Se quiser, leia a primeira parte aqui, e a segunda aqui.

6. JESUS NÃO VEIO DAR EXEMPLO.
Esta é uma ideia errônea que muitos repetem como papagaios...
E infelizmente, muitos crentes repetem...
Nem sabem explicar a verdade, nem o que creem.
Se Jesus tivesse vindo dar um exemplo, todos nós deveríamos então seguir este exemplo,  fazendo grandes milagres, pregando para multidões até por fim morrermos numa cruz.
Quem se habilita?
Isso é impossível para quem não O conhece.
Não Jesus não veio “dar um exemplo”...
Ele veio, sim, buscar e salvar o perdido que nEle crê.
Para transformar suas vidas...
E, aí sim, propor uma nova vida...
Jesus morreu na cruz como uma expressão do incompreensível amor de Deus por todos...
Obra suficiente apenas para salvar o que nEle crê!
Lucas 19:10:
Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido”.
João 3:16-19:
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E o julgamento é este: A luz veio ao mundo, e os homens amaram antes as trevas que a luz, porque as suas obras eram más”.

7. O ERRO SOBRE QUEM ELE É HOJE.
Você conhece esta pessoa que apresento a seguir?
Apocalipse 1:10-20:
"Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi por detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, que dizia: O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas: a Éfeso, a Esmirna, a Pérgamo, a Tiatira, a Sardes, a Filadélfia e a Laodicéia. E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força. Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último, e o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo pelos séculos dos séculos; e tenho as chaves da morte e do hades. Escreve, pois, as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de suceder. Eis o mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete candeeiros de ouro: as estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candeeiros são as sete igrejas".
Apocalipse 5:5–14:
"E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos. Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra. E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono. Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação; e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor. Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos: e os quatro seres viventes diziam: Amém. E os anciãos prostraram-se e adoraram".
Apocalipse 19:11-16:
"E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia sabia senão ele mesmo. Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus. Seguiam-no os exércitos que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores".
Bem amigo...
Se você não reconhece Jesus neste relato, você talvez nem mesmo saiba no que crê.
Muitos quando oram, pensam ainda no Jesus nos braços de Maria...
Mas isso é PASSADO!
O Natal é PASSADO!
Sim, isso aconteceu...
Mas hoje, o Jesus vitorioso, todo poderoso, que vem julgar as nações com justiça está expresso nestes relatos no livro de Apocalipse.
E em breve voltará com esta aparência que a Bíblia nos descreve.
Para arrebatar a Sua Noiva, e julgar a terra.
Julgar e condenar todos os que não O receberam como Senhor.
É com Ele nesta visão que devemos nos relacionar hoje...
Ele é poderoso para salvar.
Ele é poderoso para nos dar vitória.
É poderoso para nos livrar da ira vindoura...
Ele é poderoso para vencer o diabo, o pecado, a morte...
Ele é poderoso para nos garantir vida em abundância.
E... vida eterna.
Você O conhece de verdade?
Você conhece sua Bíblia?
Ou ainda está preso nos erros e mentiras contidos no natal?
Que Deus abençoe sua vida.
Que o Espírito Santo de Deus revele a Jesus no seu coração...
E que você conheça verdadeiramente a Jesus, O Cristo hoje...
E que viva um verdadeiro avivamento neste natal...
Deus abençoe!

Veja os Sinais...

Haroldo Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário