domingo, 22 de maio de 2011

MAIS INFRAESTRUTURA PARA O SISTEMA QUE VIRÁ


Como já tenho dito aqui várias e várias vezes, o sistema de governo futuro, do anticristo, vai usar muito da infraestrutura que já está sendo preparada por outros motivos.
Motivos lícitos, e facilitadores de nossa vida.
Eu acredito...
Mas que, em breve, serão usados por um sistema totalitário e de controle absoluto, como a Bíblia nos avisa.
Já escrevi algo sobre isso nos posts "A Marca da besta mais perto de você", e "O fim do dinheiro - Horus e Isis". como exemplo do que tenho falado aqui.
Assim, quando leio o que acabo de ler no UOL: Sistemas de geolocalização dos smartphones preocupam Europa, conteúdo que reproduzo abaixo, vejo que ainda mais tecnologia está sendo disponibilizada para controle dos passos daqueles que vão viver debaixo deste regime futuro.
E eu já sabia disso.
Mas acho interessante que autoridades que não tem compromisso com a Palavra de Deus, de alguma forma, ficam desconfortáveis com tudo o que está vindo.
Aparentemente, não concordam...
E tentam se manifestar contra.
Contra algo, que percebam eles ou não, está ficando cada vez maior no horizonte.
Um sistema...
E vejo que empresas de tecnologia, dezenas delas, como Google e Apple neste caso, preocupadas "apenas" em criar conforto e facilidades para a vida dos cidadãos do mundo, serão absorvidas por um governo mundial futuro, estabelecido e fundamentado no controle absoluto e total de cada cidadão do mundo.
E que vai se beneficiar, e muito, da possibilidade de arquivar, registrar e encaminhar para terceiros todo o movimento de cada cidadão.
Seus deslocamentos, atividades de compras e vendas, todos os seus relacionamentos, todos os que compartilham de sua forma de pensamento,  suas atividades políticias e... religiosas!

Leia a matéria traduzida e publicada no UOL no link acima, ou com minhas observações em vermelho, aqui abaixo:

Jean Pierre Stroobants

Um grupo de especialistas apela para que os governos europeus se preocupem com os registros de dados geográficos nos iPhones e iPads da Apple, bem como nos smartphones equipados com o Android, sistema operacional do Google.

Esse grupo de trabalho, presidido pelo holandês Jacob Kohnstamm, reúne especialistas, membros das autoridades nacionais de regulação e de proteção de dados. Suas notificações não são coercivas, mas desta vez sua recomendação deverá ser seguida de fato, ainda mais que certos Estados da União Europeia (UE), como a França, a Alemanha e o Reino Unido, anunciaram sua intenção de conhecer o caso. Nos Estados Unidos, parlamentares democratas já questionaram a Apple.
Em abril, jornais anglo-saxões, reproduzindo estudos conduzidos por dois especialistas britânicos em informática, Alasdair Allan e Pete Warden, revelaram que a Apple havia incluído na última versão de seu sistema operacional para o iPhone e iPad uma função que permitia armazenar dados de deslocamento dos usuários. Já o Google foi questionado por seu sistema Android para celulares e tablets, embora os dois pesquisadores tenham afirmado que não encontraram nesse caso o mesmo sistema de rastreamento e de armazenamento de dados. No entanto, dois de seus colegas, o americano Samy Kamkar e o sueco Magnus Eriksson, teriam provado em trabalhos separados que o Android também armazenava dados de localização.

Críticas virulentas
Os aparelhos acusados utilizam antenas de telefonia móvel. Mas, ao contrário das operadoras de telefone, a Apple não protege os dados coletados, garantem Allan e Warden.
As críticas foram virulentas o bastante para que o próprio Steve Jobs, fundador da Apple, afastado por motivos de doença, respondesse a elas no final de abril. “Nunca rastreamos ninguém”, afirmou. Ele mencionou dados “coletivos e anônimos” que não permitem nenhum rastreamento. E embora eles não fossem criptografados, admitiu, seriam “protegidos” (de quem, do que, para quem ou para que?????).
A partir de agora o iPhone os armazenará por somente sete dias – no lugar de um ano – e as informações só serão transmitidas a terceiros com a aprovação explícita do usuário (então estava sendo feito SEM a aprovação??? ou, se ninguém tivesse reclamado, poderia vir a ser???). Por fim, a Apple anunciou o lançamento de uma atualização gratuita do programa que reduz (então, existe?????) o armazenamento de dados. O Google, por sua vez, também está prevendo uma coleta de dados geográficos, anônimos e por um tempo limitado, somente com o consentimento (embora ninguém soubesse nada até agora????) do usuário. Mas os especialistas europeus não parecem ter se tranquilizado, sobretudo porque a geolocalização é uma nova e importante ferramenta para a difusão direcionada de propaganda (este é o bom motivo para a existência da ferramenta... mas será este sempre o objetivo futuro??? Haverá outro tipo de propaganda ou comunicação, futura sendo desenhada???). Por isso eles fazem esse apelo por vigilância, ainda mais que a legislação da UE sobre a proteção de dados está ultrapassada – ela data de 1995 e está em vias de atualização. Além disso, Viviane Reding, a comissária para Justiça, quer legiferar sobre a utilização das informações pelas redes sociais e seu processamento por centros de informática extraterritoriais.
 
Como declarei, entre os objetivos deste BLOG está o desejo de mostrar nas notícias do dia a dia, fatos que apontam para o cumprimento profético da Bíblia em nossos dias.
Tecnologias que viabilizam controle absoluto da vida dos cidadãos, fazem parte de meu conteúdo.
E quem consegue ler nas entrelinhas, percebe que embora a discussão quanto à tecnologia neste texto seja uma, as possibilidades são outras.
E o que mais nos interessa aqui, é ver que existe mais tecnologia, infraestrutura, sofrwares, hardwares, produtos e sistemas, absolutamente prontos... diante de nossos olhos...
Apenas camuflados quanto aos seus fins...
Por isso é que digo e insisto sempre: Veja os Sinais!
Acompanhe o que está acontecendo dia a dia no mundo.
E leia sua Bíblia.
Deus te abençoe.
 
SHALOM!
 
Haroldo Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário