domingo, 23 de janeiro de 2011

OS DEZ MANDAMENTOS NOS DIAS DE HOJE



Êxodo 20:1 Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: 2 Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

Nós quebramos as regras?
Ainda?
Mas se nós somos de Jesus, se O confessamos como Salvador, somos livres deste padrão.
Ou não?
Saímos mesmo da casa da servidão?
Devemos ser livres das práticas do Egito, do sistema do Egito.
Dos valores do Egito.
O Egito é o mundo.
É uma figura para os nossos dias.
Deus tirou Seu povo do cativeiro do Egito, para entrar em Canaã, a Terra Prometida.
O objetivo de Deus era que seu povo não fosse cativo, nem escravo, nunca mais.
De nada, nem ninguém.
Mas sim, livres.
Para exercer vontade própria.
Livres para, em assim querendo, ter um relacionamento com Ele, como Seu Único Deus.
Livres para viver o melhor de Deus aqui, conquistarem a terra, e manifestarem a Sua glória.
Para isso, Deus sabia que ao entrarem na nova terra, deveriam aprender quem eles eram nEle, para que não se contaminassem com os povos da terra que iriam tomar.
Isso era necessário por que tinham vivido como escravos tempo demais...
Os mandamentos e preceitos dados por Deus deveriam, entre outras coisas, ajudar o povo a ter esta posição.
A escolher obedecer a Deus.
A confiar nos limites dados por Deus.
Não se contaminar.
Entretanto, como sabemos, ao longo da história desobedeceram, não conseguiram manter o que conquistaram, e acabaram levados cativos para a Babilônia.
Voltaram para um cativeiro.
Deus tem um mesmo propósito para nós hoje.
Ele quer nos tirar do Egito pela conversão, e também nos livrar na Babilônia, enquanto estamos aqui.
Talvez você não saiba, mas mora na Babilônia.
Leia um post sobre sua vida...
Assim, quero examinar os 10 mandamentos a luz dos dias de hoje, como uma forma de entender realmente onde estamos.
Até por que Jesus os resumiu em apenas 2: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo...
Mas o desejo é trazer para você e para mim alguns questionamentos importantes para estes dias:
Somos diferentes das pessoas no mundo?
Somos verdadeiramente livres?

1º MANDAMENTO: 3 Não terás outros deuses diante de mim.
Sim, talvez não temos mais uma “religião” igual 'as que existem no mundo.
Mas a Babilônia nos apresenta alguns de seus deuses, disfarçados...
Acolhemos deuses da Babilônia para cultuar?
Deuses do futebol.
Deusas do cinema.
Ídolos da música.
Ídolos da música gospel.
Ídolos da TV.
Da ciência.
Outros deuses...

2º MANDAMENTO: 4 Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. 5 Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. 6 e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.
A Babilônia nos convida a ter coisas.
Ter para ser...
Fazer, para ter, para ser.
Ou ainda, "parecer", mesmo que não venha a ser...
Negócios, empresas, bens.
Posição.
Artigos de luxo
Importados.
Idolatria?
Você é preso com algo em sua casa?
Da sua vida?
Meu carro.
Meu computador.
Meu som.
Minha TV.
Meu filho.
Minha filha.
Ninguém toca.
Não mexe...
É MEU!
É MINHA.
Um ídolo?

3º MANDAMENTO: 7 Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.
Invocar o Nome de Deus, sem levar em consideração faz parte do sistema.
O sistema da Babilônia banaliza e relativiza as verdades acerca de Deus.
Vivem um vazio de Deus.
Sem Deus.
Até falam no Seu Nome, mas sem levar em consideração.
Sem interesse.
Sem reverência.
De forma inútil.
Nem mesmo entendem o que dizem.
De que Deus estamos falando?
Não importa.
Mas não suportam o Nome de Jesus.
Oferecem uma religião vazia.
Uma forma de religião.
Mas nega o Poder!
Isso tem nos contaminado, muitas vezes.
Dentro das igrejas.
Manifestação da Babilônia?

4º MANDAMENTO: 8 Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. 9 Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; 10 mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. 11 Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.
Santificamos algum dia ou horário, ou algo a Deus?
Tempo para ler a Palavra, ouvir louvor?
Louvar.
Orar.
Prestar culto.
Separamos tempo para Deus?
Quanto tempo?
E quanto a nosso descanso?
Na Babilônia somos levados a estar cansados sempre.
Exaustos.
Para quem vive no cativeiro da TV, vive isso ao longo dos últimos anos.
A novela que era das 8, passou para as nove.
O futebol, para as 10.
O jornal, para meia noite.
Percebe como os hábitos formados nas pessoas tem sido empurrados cada vez para mais tarde?
Para acordar cedo.
Para manter todos ativos.
Sem tempo para pensar.
No tempo que passa.
Descansamos?
Cuidamos de nós mesmos?
Há quanto tempo você não tira um tempo para você mesmo?

5º MANDAMENTO: 12 Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.
A Babilônia tem sua indústria de entretenimento: Hollywood e seus derivados.
Cada vez mais Hollywood produz filmes e séries em que os pais são ridicularizados.
São bobos, mesmo.
E os filhos, são muuuuuito espertos.
Especialmente se forem crianças.
Prendem os bandidos, salvam o mundo.
Salvam os pais.
Casam os pais.
Matam os pais... e ficam com a herança.
Os pais são idiotas.
Alienados.
Confusos.
Em outros filmes, nem mesmo existem pais.
Um verdadeiro massacre.
Uma lavagem cerebral.
E nós assistimos... e nos divertimos!
Pagamos. Compramos. Aceitamos.
Concordamos que enganem nossos filhos.
Parece que ficamos todos imbecilizados diante desta indústria.
Se obedecer os pais já era difícil...
Honrar?
Alguns filhos têm vergonha dos pais.
Até mesmo de apresentar aos amigos.
E amigos que, talvez, em pouco tempo, nem mais amigos serão.
E o pior é que, quanto a estes filhos, segundo o texto, seus dias não se prolongarão...

6º MANDAMENTO: 13 Não matarás.
Claro que nós não temos assassinos entre nós.
Talvez...
Mas em Mateus, Jesus carregou nas tintas.
Ensinou que aquele que se irar no coração contra o irmão, já o matou.
Somos assassinos?

7º MANDAMENTO: 14 Não adulterarás.
Na Babilônia o adultério é válido.
Socialmente aceito.
Incentivado.
Comum.
Só não pode e não deve ser pego.
Não é nem mesmo mais crime contra o cônjuge traído, por exemplo, como já foi  um dia.
Talvez, para você mais jovem, seja até ridículo pensar que pudesse ser crime algum dia!
Todos podem e devem ter suas escapadinhas.
Aproveitar a vida.
Mas, uma gravidez fora de hora, será condenada.
O aborto, também se alguém for pego em clínica clandestina.
Todos para a cadeia.
O aborto é crime.
Nestes casos.
Mas, em alguns outros, não.
Aliás, assim que puderem, vão mudar as leis.
O feto abortado é o corpo da mãe.
Mas Jesus trouxe o mesmo princípio forte que usou para assassinato: se olhar para uma mulher com desejo impuro, já adulterou.
Misericórdia...
Eu também poderia incluir aqui o adultério espiritual, do qual Deus também fala.
Tão comum na Babilônia.
Outros deuses.
Simpatias.
Superstições.
Horóscopos.
Mapa Astral.
Amuletos.
Sorte.
Você tem  algum destes?

8º MANDAMENTO: 15 Não furtarás.
Na Babilônia existem posições sociais, em que as pessoas que ali estão, podem roubar, muitos vão até saber, mas nada vai acontecer.
Não podem nem devem ser pegas deixando documentos demais como rastro.
Ainda assim, se acontecer, depois de alguns anos, tudo pode ser esquecido.
Sucedido pelos escândalos posteriores.
Uma grande fila.
Uma grande impunidade.
Isso faz com que muitos dos demais lutem para um dia ter sua oportunidade.
Criticar quando está de fora... repetir o mesmo padrão quando estiver dentro...
Claro que ninguém aqui, talvez, assaltou um banco.
Mas, e na empresa em que trabalha?
Clips, papel de impressão, alimentos.
Canetinha e bloquinho.
Grampeador.
E no dia a dia?
Troco.
Conta errada.
Para menos, claro...

9º MANDAMENTO: 16 Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
A Babilônia é o lugar da mentira.
Da ilusão.
Todos sabem disso, mas vivem a mentira como se fosse verdade.
Para que pensar demais?
Vamos curtir.
E assim, vivem na mentira.
Para anestesiar...
Afinal, é impossível viver sem contar uma mentirinha...
Cativos da mentira.
Engano.
Fraude.
Quando pegos, dizem: foi “brincadeirinha”.

10º MANDAMENTO: 17 Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
A Babilônia também se sustenta através dos recursos da indústria da cobiça.
Aqui, denominados de desejo ou sonho.
Objetivo.
A distância é muito sutil...
Mas, para ficar claro, ela publica os alvos de cobiça em diversas mídias e formatos.
Hoje, a casa do próximo está nas bancas.
Na revista CARAS.
A mulher do próximo também.
Na Playboy.
Big brother.
Na TV.
O carro dos famosos.
Na internet.
A vida das "celebridades".
Em todas as mídias.
De tão curta duração, que eu hoje os chamaria de “CELERIDADES”.
Até celebridades gospel!
Todos estes e outros ainda, são os “famosos” cujas vidas somos todos convidados a cobiçar.
Vidas fúteis, vazias. Falsas.
Mas tudo é desenhado para você acreditar, e cobiçar.
Desejar.
Imitar.
O que é a moda senão uma réplica das roupas e padrões que estes "famosos" nos apresentam?
E na verdade, nós até pagamos para cobiçar...
Assim, além de tudo, a indústria da cobiça se sustenta.
E como quase ninguém enxerga mais a verdade, vai tudo muito bem.
Até quando?
Bem, minha pergunta aqui é:
Quem somos nós?
Pergunto para mim mesmo...
Toda a violação dos mandamentos de Deus acontece hoje.
Não na Babilônia, por que é óbvio.
Mas aqui dentro.
Não falo aqui sobre a Babilônia.
Mas sobre nós.
Saímos mesmo do Egito?
O Egito saiu de dentro de nós?
Estaríamos nós "chafurdando" na Babilônia?
Bem, mas o tema  central deste BLOG é o Apocalipse, você sabe...
E então eu pergunto:
Sabe por que virá o juízo de Deus sobre este mundo em pouco tempo?
Isaías 24:4 A terra pranteia e se murcha; o mundo enfraquece e se murcha; enfraquecem os mais altos do povo da terra. 5 Na verdade a terra está contaminada debaixo dos seus habitantes; porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos, e quebram o pacto eterno. 6 Por isso a maldição devora a terra, e os que habitam nela sofrem por serem culpados; por isso são queimados os seus habitantes, e poucos homens restam.
A Salvação de Jesus não nos isenta de cumprirmos a Lei.
A Salvação de Jesus nos livra da condenação eterna porque não cumprirmos.
A Salvação de Jesus nos alcança pela graça. Por meio da fé.
A Salvação de Jesus nos capacita a cumprirmos os princípios da Lei.
A Salvação de Jesus nos perdoa quando não conseguimos, e transgredimos.
Seu perdão nos alcança quando confessamos nosso pecado.
Mas devemos lutar para conseguir cumprir.
Para que possamos ter, enquanto estamos por aqui, uma qualidade de vida bem melhor.
Para termos comunhão com Deus, aqui. Na Babilônia.
Para que possamos ser retirados daqui, antes que venha este juízo sobre a terra.
É tempo de nos convertermos mesmo. Cada dia. Todo dia.
É tempo de vigiarmos.
É tempo de estarmos prontos para encontrar com Deus.
Em pouco tempo se dirá a alto e bom som: "Caiu, caiu a grande Babilônia"...
Enquanto isso, abra bem os seus olhos.
Veja a sociedade em que vivemos.
Veja os seus valores.
Veja quem são as suas referências.
Veja os sinais!

SHALOM.

Haroldo Maranhão

PS - Você vai encontrar áudios com 5 palavras que preguei sobre Apocalipse no ano passado, no site da igreja. Se quiser, passe por lá...
Além das minhas, encontrará de outros pastores da igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário