sábado, 25 de dezembro de 2010

O DINHEIRO DE JESUS! (primeira parte)

No Natal, somos levados a cantar aquela cantiga FALSA, com que muitos cristãos, em cultos de Natal continuam a ser enganados, e programados...

"...pobrezinho, nasceu em Belém..."

Muitos acreditam, sinceramente, que Jesus e sua família eram pobres.
Que sua vida e seu ministério foram bastante apertados de recursos.
Que Jesus e Seus discípulos, pareciam, muitas vezes, um grupo de mendigos errantes caminhando pelas ruas de Jerusalém e arredores, dormindo nas praças e vielas.
Nada mais falso e religioso!
Para apresentar a você um conceito bíblico sobre o assunto, gostaria de convidar você a pegar a sua Bíblia e acompanhar comigo textos que falam sobre o dinheiro de Jesus, e de Seu ministério.
Ficou tão grande que tive que dividir em duas partes.
Pegue a sua própria Bíblia, e venha comigo:

O Nascimento na Estrebaria
Aqui começa uma grande farsa religiosa!
E uma programação para a mente até mesmo de quem conhece a Bíblia!
O fato de Jesus nascer em uma estrebaria e numa manjedoura, foi um fato circunstancial e profético.
Circunstancial, por que a cidade estava lotada por conta do recenseamento e, embora José tivesse dinheiro para o Hotel, a hospedaria da época, não havia mais lugar para hospedar ninguém.
Profético, por que a falta de lugar para Jesus apontava uma verdade maior. Simbolizava a rejeição do mundo a Jesus. Veio para o que era Seu, mas os seus não O receberam.
Outro aspecto: os visitantes daquele momento tão especial na estrebaria foram os pastores, os animais e os anjos.
Os magos não estavam lá.
Pode procurar nos textos bíblicos sobre o nascimento de Jesus.
Lucas 2:1 Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. 2 Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria. 3 Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. 4 José também subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi. 5 a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. 6 Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, 7 e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria. 2:12 E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura. 13 E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: 14 Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem. 15 E, ausentando-se deles os anjos para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos até Belém e vejamos os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer. 16 Foram apressadamente e acharam Maria e José e a criança deitada na manjedoura.

Os Presentes dos Magos na CASA em Belém
Apenas quase um ano depois, provavelmente, os Magos estiveram em uma CASA!
Para chegarmos a esta conclusão, temos que calcular quanto tempo levaram andando de Jerusalém até Belém, e também quanto tempo levaram do Oriente até Israel, quando avistaram a estrela, e depois de volta para casa. Reforçamos isso, pelo fato de que Herodes mandou matar meninos menores de 2 anos, como margem de segurança para ter certeza que Jesus seria morto.
Se a visita fosse em tempo mais imediato, poderia mandar apenas menores de 1 ano, por exemplo.
Veja no texto abaixo, que nem os Pastores nem os animais estão mais no cenário.
A Bíblia fala agora de uma casa, e não mais uma estrebaria.
Isso comprova o que disse antes: José tinha dinheiro para se hospedar antes, e teve dinheiro depois para providenciar um lugar decente para morar com sua esposa e filho recém nascido. Além disso, lembre que ele era da linhagem de Davi.
Mateus 2:11 E, entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra.
Portanto, muitos dos presépios que você viu até hoje, confrontando com este texto da Bíblia, são falsos. Pastores e magos nunca estiveram juntos na estrebaria.
Agora, vamos falar sobre aquela idéia com que programaram nossas mentes, de que os magos trouxeram três caixinhas minúsculas com presentes, como vemos no presépio.
Esta idéia também não é verdadeira.
O texto diz que eles abriram seus tesouros para presentear.
E isso deveria ser óbvio, pois deram presentes para o Rei que nasceu.
Lembre que eles viajaram de muito longe, por que um fato astronômico, único e visível, marcou o nascimento de um Rei.
E eles, na verdade, movidos por este entendimento, fizeram o que era lógico.
Foram procurar o Rei que havia nascido no lugar mais natural para se procurar um Rei: em um palácio. Em Jerusalém.
Bateram na porta do palácio de Herodes.
Agora, imagine!
Se eles foram até um palácio para procurar um Filho de um Rei, recém nascido, você acha que eles levariam aquelas caixinhas ridículas? Presentes mínimos?
Claro que não.
Portanto, quando eles abriram os seus tesouros ao chegarem diante de Jesus, e ofertaram OURO, INCENSO E MIRRA, estes eram OS presentes.
Trouxeram estes tesouros como presentes!
Ou você acredita, sinceramente, que naqueles dias, em que pessoas como o personagem da parábola do Bom Samaritano eram assaltadas nas estradas, estes sábios magos teriam levado seus tesouros “para passear” em Jerusalém?
Apenas para abri-los e tirar coisinhas minúsculas para dar de presente?
Não.
Definitivamente não.
Levaram presentes caros e valiosos para Jesus.
Tesouros como lemos na Bíblia.
Recursos para a vida de Jesus, preparados pelo próprio Deus.
Leia agora o texto todo dentro desta ótica:
Mateus 2:1 Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam: 2 Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? pois do oriente vimos a sua estrela e viemos adorá-lo. 3 O rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e com ele toda a Jerusalém; 4 e, reunindo todos os principais sacerdotes e os escribas do povo, perguntava-lhes onde havia de nascer o Cristo. 5 Responderam-lhe eles: Em Belém da Judéia; pois assim está escrito pelo profeta: 6 E tu, Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as principais cidades de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel. 7 Então Herodes chamou secretamente os magos, e deles inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela aparecera; 8 e enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino; e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore. 9 Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. 10 Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. 11 E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro incenso e mirra. 12 Ora, sendo por divina revelação avisados em sonhos para não voltarem a Herodes, regressaram à sua terra por outro caminho. 13 E, havendo eles se retirado, eis que um anjo do Senhor apareceu a José em sonho, dizendo: Levanta-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito, e ali fica até que eu te fale; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. 14 Levantou-se, pois, tomou de noite o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. 15 e lá ficou até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta: Do Egito chamei o meu Filho. 16 Então Herodes, vendo que fora iludido pelos magos, irou-se grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus arredores, segundo o tempo que com precisão inquirira dos magos.

A Fuga para o Egito e as viagens da família
Deus providenciou, assim, o recurso para que fugissem para o Egito.
E também para que morassem anos ali, até a morte de Herodes.
Usaram destes recursos que foram dados a Jesus, em Seu nascimento.
E depois, durante a vida de Jesus.
Mateus 2:13 E, tendo-se eles retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga, porque Herodes há de procurar o menino para o matar. 14 E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito. 15 E esteve lá até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho.
Assim, a família de Jesus teve como morar no Egito, bem como tinham recursos para viajar todos os anos até Jerusalém, na Páscoa.
Considere comigo que viajar, em qualquer época, custa dinheiro!
Lucas 2:41 Ora, anualmente iam seus pais a Jerusalém, para a Festa da Páscoa. 42 Quando ele atingiu os doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa.

A Unção de Jesus
Lucas 4:18 O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar, pregar as BOAS NOVAS para os pobres, enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 a apregoar liberdade aos cativos, a dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor. 20 Tendo fechado o livro, devolveu-o ao assistente e sentou-se; e todos na sinagoga tinham os olhos fitos nele. 21 Então, passou Jesus a dizer-lhes: Hoje, se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir.
A palavra grega usada para "pobres", segundo o STRONG, um conhecido comentarista bíblico, em sua anotação G4434, é πτωχός (ptōchos) pto-khos': Um pedinte (como o que clama), ou seja, pobre (estritamente denotando absoluta ou pública mendicância, literalmente ou figuradamente: pedinte, pobre).
Se Jesus fosse pobre ou pedinte, seria ridicularizado ao dizer que ele tinha sido ungido para pregar Boas Novas transformadoras aos pobres.
Jesus pregou uma tremenda palavra de prosperidade ao dizer para Simão Pedro onde e quando deveria lançar sua rede. Ele ficou tão impactado com o tamanho da pescaria que acabara de realizar, que se prostrou aos pés de Jesus.
Lucas 4:5 E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, porque mandas, lançarei a rede. 6 E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. 7 E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique. 8 E, vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, por que sou um homem pecador. 9 Pois o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca que haviam feito, 10 e, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu.
Marcos 10:28 E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos e te seguimos. 29 E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, 30 que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições, e, no século futuro, a vida eterna. 31 Porém muitos primeiros serão derradeiros, e muitos derradeiros serão primeiros.
Se eles fossem pobres, se o ministério fosse pobre, esta declaração de Jesus, de cem vezes como uma figura de multiplicação, já naqueles dias, não teria credibilidade alguma.

Nos dias de hoje, muitas vezes, quando lemos a Bíblia, não vemos o que está escrito.
Vamos para o texto com uma série de pressupostos que tem sido postos em nossa mente que não vem de Deus. E muitos deles, ensinados por pessoas sinceras, mas que estão enganadas.
Precisamos ler a Bíblia, LENDO O QUE ESTÁ ESCRITO!
Este padrão que nos confunde, tem sido usado para que tenhamos uma imagem de Jesus que absolutamente em nada condiz com sua real aparência atual.
Nem com Seu Poder.
Quando pensamos em Jesus, quando oramos, por exemplo, o que vem a nossa memória são imagens como estas:

Um Jesus bebê, indefeso, nos braços de seus pais.
Muito lembrada no Natal.
Verdadeira, mas apenas por um pouco de tempo.
Pois Jesus cresceu, se tornou um menino, e um homem.
Forte.
Um líder carismático.
Pregador poderoso.
Operador de Milagres.
Que mudou nossa história.
Nossa contagem de tempo.
Lembre que estamos às portas do ano de 2011 DEPOIS DE CRISTO!

Ou esta outra imagem acima.
Muito vista na Páscoa.
Do Jesus sofredor, crucificado.
Aparentemente, derrotado.
Um Jesus que não pode cuidar de mim, por que está limitado.
Preso.
Pregado.
Esta é a imagem mais preservada nas religiões.
Uma imagem forte, verdadeira.
Mas também, incompleta.
JESUS RESSUSCITOU!
O sepulcro está VAZIO!
Venceu a morte, subiu aos céus.
E está VIVO.
E vai voltar em breve.
Sabe qual é sua aparência atual?
Talvez não saiba por que não é um texto muito lido neste contexto.
Pouco divulgado.
Apocalipse 1:12 E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, 13 e no meio dos candeeiros um semelhante a filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; 14 e a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os seus olhos como chama de fogo; 15 e os seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a sua voz como a voz de muitas águas. 16 Tinha ele na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força. 17 Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último,18 e o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo pelos séculos dos séculos; e tenho as chaves da morte e do hades.19 escreve, pois, as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de suceder.
Percebe como precisamos ler a Bíblia hoje mais do que nunca?
Que mentiras, sofismas, meias verdades estão o tempo todo diante de nós?
E que esta é uma marca dos últimos dias?
Mas ainda há tempo.
Leia a Bíblia.
Isentamente.
Literalmente.

Veja os Sinais!

SHALOM!

Haroldo Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário