segunda-feira, 13 de setembro de 2010

TRANSFERÊNCIA DE RIQUEZAS...


Ao longo dos últimos anos, ouvi muito acerca de uma poderosa transferência de riquezas profetizada para os últimos dias, com o objetivo de se estabelecer o Reino de Deus na terra.
Recursos para enviar missionários, para edificar ministérios, trabalhos sociais, sustentar pastores, líderes, adquirir equipamentos... e eu creio nesta palavra.
Em parte.
Eu creio neste desenho, por que Deus prometeu nos prosperar.
Eu tenho 49 anos, e sou bisneto de pastor evangélico.
Quando criança, lembro como a igreja evangélica era pobre.
Nas escolas em que estudei, eu fazia parte dos 1 a 2% de cristãos evangélicos.
“Crentes”!
Meu bisavô debatia o evangelho em praça pública com o bispo católico da cidade.
E foi perseguido por isso.
Ameaçado.
Não era muito popular no Brasil ser “Crente”.
Naquela época, tínhamos pouquíssimas iniciativas de mídia.
O programa “Um pouco de sol”, da Igreja Batista de Vila Mariana, Pastor Rubens Lopes, na TV Gazeta.
Programas de rádio como os dos Missionários Manoel de Mello, e Davi Miranda.
Existiam programas da Rádio Transmundial, em ondas médias e tropicais.
Algumas outras iniciativas pontuais.
Eu mesmo, aos 8 ou 10 anos de idade, gravava programas cristãos de rádio na COMEV, produzidos e dirigidos por uma missionária com chamado para ministério com crianças, chamada Romilda Moreira.
Existiam poucas igrejas.
Poucos recursos.
Pouquíssimas igrejas grandes.
Não éramos populares.
Não éramos da moda.
Não aparecíamos na revista Caras.
Mas, ao longo destes anos, a igreja cresceu.
Os ensinos bíblicos, ousados e ungidos sobre o poder dos dízimos e ofertas no mundo espiritual romperam as barreiras do medo e da incredulidade, e é inegável que a Igreja de Jesus prosperou.
Adquiriu.
Conquistou.
Investiu.
Ampliou.
Por que Deus quer a prosperidade do Seu povo.
Por que a bênção do Senhor enriquece e não acrescenta dores.
Por que Ele aumenta a sementeira daqueles que semeiam.
Por que Ele tem compromisso com a Sua própria Palavra.
Você pode não concordar com o que pregam todos os pastores, ou bispos ou apóstolos, mas, é inegável que o Brasil foi evangelizado.
Que praticamente todas as pessoas que aqui vivem, tiveram a oportunidade de ouvir as Boas Novas do Evangelho.
Conhecer alguém cristão.
Ouvir uma música que adora ao Senhor.
Ter contato com uma Bíblia.
Somos talvez 40 milhões de supostos evangélicos.
Influenciamos a sociedade, e até as eleições!
Somos ouvidos...
Ainda não influenciamos espiritualmente de forma proporcional a este número... mas isto é assunto para outro dia.
Ao longo dos anos, Deus levantou empreendedores com visão comercial, ou então missionários abnegados, que criaram empresas e estruturas admiráveis.
Editoras.
Gravadoras.
Distribuidoras.
Rádios.
Produtoras de TV.
Emissoras!
E, de forma honesta e justa, inclusive, muitos prosperaram.
E isso é bênção.
Isso é bíblico.
E muitos destes estão estabelecidos até hoje.
E que permaneçam e perseverem até a volta do Senhor Jesus!
Não é sobre estes o conteúdo deste post.
Até porque muitos destes são amigos particulares, e eu sei do que estou falando.
Entretanto, ao analisar criticamente o que está acontecendo HOJE no nosso meio, observando de forma mais ampla, vejo que há um movimento sutil e perverso das trevas, sorrateiramente em curso.
Característico dos últimos dias, por que foi profetizado que assim aconteceria.
É mais um sinal para os últimos dias.
O suave curso de uma perversa inversão do fluxo do dinheiro.
Por muito tempo geramos um crescimento financeiro nosso, em espiral, quando Deus prosperou o Seu povo, que investiu na Sua Casa, que prosperou e abençoou e acolheu o Seu povo que se convertia, e, através de recursos da Casa do Senhor, reinvestiu em equipamentos, missionários, pastores, prédios, meios de comunicação, editoras, mídias...
Que geraram novos recursos financeiros que foram reinvestidos, e por aí fomos...
Tudo isso financiado por nossos dízimos e ofertas, e por recursos gerados pela compra e venda de nossos produtos e serviços.
Até que, em algum momento, estes recursos começaram a sair pelo “ralo”...
O sistema do mundo, que está falindo, por estar julgado e condenado, se infiltrou em nosso meio para desviar a prosperidade da Casa do Senhor.
E alguns de nós fomos seduzidos, em princípio, com pequenas sutilezas.
Enganos discretos.
Que ao longo do tempo nos levaram a estar diante de um grande equívoco acerca de como usamos o dinheiro que Deus nos tem dado.
Veja comigo.
Estamos vendo a compra do nosso segmento por gigantes seculares.
Estive semana passada na ExpoCristã, e vi, como já sabia, stands da Som Livre e da Sony Music presentes.
Sei que muitos cristãos estão felizes com isso, pois crêem em uma possibilidade de expansão e alcance, mais dinheiro para cantores e bandas...
Até mesmo novas oportunidades de trabalho...
Mas eu discordo.
Vejo gigantes fonográficos enfrentando transformações financeiras em seus negócios, comprando o último mercado real e próspero de consumo.
E nós, a partir deste momento, vamos transferir nossos recursos, quando comprarmos os CD´s e DVD´s de nossos cantores e bandas favoritos, para subsidiar os artistas do inferno, que não vendem mais tanto como antes.
Nossos recursos vão ajudar a financiar e manter estas empresas vivas.
Vejo programas evangélicos de TV, angariando milhões e milhões de reais, de dízimos e de ofertas do povo de Deus, e pagando a veiculação para as grandes redes de TV do Brasil, que passaram momentos de quase falência, ajudando-as a se manter.
E estas redes recebendo nossos milhões de reais, pagos para supostamente evangelizar a nação, muito felizes por que poderão continuar a financiar o lixo que produzem e despejam nas casas no Brasil.
Vejo também uma poderosa rede de TV, angariando milhões e milhões de reais de dízimos e de ofertas, e usando estes recursos para criar uma cópia da Rede Globo.
Com as mesmas novelas, com os mesmos filmes, e, MUITO PIOR, com os mesmos valores.
Ou seja, SEM valores, sem princípios e principalmente, sem Jesus.
E o engano é que muitos destes pastores, líderes e pregadores, crêem que estão usando bem os recursos.
Aliás, criamos um modelo de evangelismo nos últimos dias, em que milhares de cristãos são chamados a mandar milhões de reais, para uma única pessoa pregar o evangelho na televisão.
E muitos estão pregando mais uma delirante auto-ajuda do que o verdadeiro Evangelho de Jesus.
Na verdade, muitos estão pregando o que tenho chamado de evangelho da nova era...
Parece com o Verdadeiro mas não é.
A síntese deste evangelho é centrada no próprio homem, e seu único objetivo é fazer com que o homem viva melhor e seja feliz.
Que faz parte do ensino do Evangelho Verdadeiro...
Mas em nada conectado com a também verdade do Evangelho que diz negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me, como disse Jesus.
E como conseqüência desse descaminho, criamos algo ainda pior, que são os astros, estrelas e ídolos.
Artistas.
Celebridades gospel!
Existem muitos crentes que passaram a adorar a criatura ao invés do Criador, O Qual é bendito eternamente, amém!
Há algo de muito errado nisso.
Mas já fomos advertidos disso, por exemplo, pelo Apóstolo Pedro, em II Pedro 2:3 ... por ganância farão negócio de vós ...
E eu sei que isso que estou vendo não vai mudar.
Este sistema entrou para ficar.
Joio.
Vai piorar...
Não tenha ilusão... depois que as gravadoras aprenderem mais sobre quem somos e como compramos, vai retirar lentamente nossos cantores e ministros ungidos, para substituí-los por novos artistas que cantem o que eles querem.
Músicas como “Seja feliz”... adore a um “Jesus genérico”.
Um Maitréya.
E nada mais haverá do sangue, da cruz, da redenção, e das verdades do Evangelho de Jesus, O Cristo, O Filho do Deus Vivo!
Músicas de “entretenimento gospel”, que já tem assolado nossas vidas por nossas próprias mãos...
Não reparou?
Não tenha ilusão!
Por outro lado, os nossos ungidos que se submeterem ao sistema por dinheiro, e baixarem a guarda, serão pressionados por cláusulas de contrato a participar de eventos musicais, que, na verdade, serão “ecumênicos”.
E irão!
Por que, na verdade, alguns já tem ido.
Tristemente.
Lamentavelmente.
Vergonhosamente.
E ao longo do tempo perderão suas forças como réplicas de um Sansão contemporâneo ao venderem o segredo de sua força...
E ainda assim, neste momento, muitos de nós diremos: - Que mal tem?
Estaremos “pregando o evangelho no meio de outras religiões”...
E vamos ver muitos abraçar o ecumenismo para pregar Jesus.
Desobedecendo a Palavra que diz: “que comunhão tem as trevas com a luz? Ou o Altar de Deus e os demônios?”
Sutilezas...
Como profetizado pelo Illuminatti Cards Game, cuja carta apresento na imagem de ilustração.
O sistema da nova era está entre nós.
Nos últimos dias, diz a Bíblia, virá a operação do erro.
Que, na verdade, já chegou.
Abra os olhos!

Veja os sinais...

SHALOM

Haroldo Maranhão

3 comentários:

  1. Que texto brilhante, irmão. Ou melhor: inspirado pelo Espírito Santo, pois é preciso estar aos pés de Jesus para escrever algo tão verdadeiro e coerente. Tu não seria capaz de escrever o que escreveu não fosse por inspiração D'Ele - com todo respeito. Afinal, sem Ele nada podemos.

    Esse tipo de "quadro" me deixava perplexo. Depois, aprendi que ser da "resistência" é uma tremenda (imerecida) honra.

    Confesso-lhe uma coisa: depois que entendi que Deus está no controle, por mais triste e sinistra que a história seja, eu até me divirto ao resistir às sutilezas! E conservo a prudência de confiar a Deus o meu entendimento, pois com certeza virão coisas ainda mais sutis.

    Até os escolhidos seriam enganados se fosse possível...

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Grato, irmão.
    Grato pelo carinho.
    Com certeza, os textos que abençoam, publicados aqui, são por inspiração do Espírito Santo, e eu não atrapalhei.
    Os demais, são meus mesmo.
    Deus abençoe!
    Haroldo

    ResponderExcluir